Desde maio os pais do menino Jonatas, Ricardo e Aline Openkoski, estão impossibilitados de mexerem nos recursos arrecadados pela campanha AME Jonatas. Isto porque dos cerca de R$ 32 mil que retiraram das contas do menino naquele mês, R$ 16 mil tiveram a prestação de constas rejeitadas pela Justiça de Araquari.

Desde o escândalo envolvendo o casal, registrado entre nos últimos dois anos, os recursos  arrecadados pela Campanha AME Jonatas estão bloqueados judicialmente e só soa liberados pela Justiça de Araquari, exclusivamente para o tratamento médico. Jonatas está com três anos e sofre de AME (Atrofia Muscular Espinal).

Parte destes R$ 32 mil teria sido utilizado para compra de roupas e pagamentos de um parente e até combustível. Por isso, tiveram as prestações de conta rejeitadas pelo Ministério Público e consequentemente a Justiça.

Há cerca de um mês a juíza que cuida do caso já tinha rejeitado a mesma prestação de conta e cobrou explicações do casal. Novas documentações foram enviadas pelos defensores de Renato e Aline à Justiça, mas não foram aceitas.

Agora o casal tem mais dez dias para apresentar novas notas fiscais que comprovem que o recurso foi utilizado no tratamento do menino ou fazer o ressarcimento sob a pena de cometerem o crime de apropriação indébita.

“Determino a intimação dos requeridos para que, no prazo de 10 (dez) dias, i) cumpram as determinações deste Juízo, inclusive efetuando a devolução dos valores já determinada sob pena de (nova) apuração de crime de apropriação indébita” diz a decisão, assinada pela juíza de da Primeira Vara de Araquari, Cristina Paul Cunha Bogo.

A juíza também terminou que o Conselho Tutelar faça uma visita à família para reavaliar as condições de Jonatas e do irmão dele.

LEIA MAIS:

AME Jonatas: pais conseguem prazo maior para devolução de dinheiro supostamente gasto irregularmente

AME Jonatas. Justiça quer que família devolva dinheiro gasto fora do tratamento do menino

Juiz nomeia dois peritos para avaliar tratamento bancado pela campanha AME Jonatas Caso Ame Jonatas: Aline e Renato Openkoski estão no banco dos réus

Caso Jonatas: Polícia Civil pede prisão do pai do garoto

Polícia Civil conclui investigação do caso Ame Jonatas

Justiça libera dinheiro da campanha AME Jonatas para custeio de aluguel

Pais do pequeno Jonatas Openkoski prestam depoimento em delegacia de Joinville

Investigações do caso AME Jonatas devem ser retomadas pela Polícia Civil em maio

Renato Openkoski, pai de Jonatas, grava vídeo se defendendo e posta em redes sociais

Polícia Civil desmente fake news e diz que não pediu mandado de prisão contra os envolvidos na campanha AME Jonatas

[VÍDEO] Polícia Civil diz que pais de Jonatas levavam vida confortável

Polícia Civil divulga imagens dos bens apreendidos na casa dos pais do menino Jonatas

Terça-feira será dia decisivo para o caso AME Jonatas

Justiça libera parte do dinheiro bloqueado e Jonatas recebe segunda dose de medicamento importado

Bloqueio das contas pode prejudicar tratamento de Jonatas, alega a família

A verdade sobre o caso Jonatas

Bebê Jonatas começa tratamento em hospital de Jaraguá do Sul. Saiba como ajudá-lo

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito: 

WhatsApp  

Telegram  

Facebook Messenger