A Justiça concedeu um prazo maior para que os pais do menino Jonatas, Ricardo e Aline Openkoski acertem a prestação de contas referente aos recursos arrecadados na campanha AME Jonatas, e utilizados no mês de maio.

Cerca de R$ 16 mil tiveram a prestação de costas rejeitadas pelo Ministério Público que havia determinado a devolução desta quantia até a última segunda-feira (8).

No dia 2 de julho, o casal apresentou novas notas fiscais ao MP, que ainda está analisando a documentação. Como ainda há dúvidas, Renato e Aline foram intimados a darem esclarecimentos desta nova documentação em até 10 dias úteis.

Caso não consigam comprovar que o gasto foi efetivamente no tratamento do menino, eles terão que fazer o ressarcimento.

Leia mais:

AME Jonatas. Justiça quer que família devolva dinheiro gasto fora do tratamento do menino

Juiz nomeia dois peritos para avaliar tratamento bancado pela campanha AME Jonatas Caso Ame Jonatas: Aline e Renato Openkoski estão no banco dos réus

Caso Jonatas: Polícia Civil pede prisão do pai do garoto

Polícia Civil conclui investigação do caso Ame Jonatas

Justiça libera dinheiro da campanha AME Jonatas para custeio de aluguel

Pais do pequeno Jonatas Openkoski prestam depoimento em delegacia de Joinville

Investigações do caso AME Jonatas devem ser retomadas pela Polícia Civil em maio

Renato Openkoski, pai de Jonatas, grava vídeo se defendendo e posta em redes sociais

Polícia Civil desmente fake news e diz que não pediu mandado de prisão contra os envolvidos na campanha AME Jonatas

[VÍDEO] Polícia Civil diz que pais de Jonatas levavam vida confortável

Polícia Civil divulga imagens dos bens apreendidos na casa dos pais do menino Jonatas

Terça-feira será dia decisivo para o caso AME Jonatas

Justiça libera parte do dinheiro bloqueado e Jonatas recebe segunda dose de medicamento importado

Bloqueio das contas pode prejudicar tratamento de Jonatas, alega a família

A verdade sobre o caso Jonatas

Bebê Jonatas começa tratamento em hospital de Jaraguá do Sul. Saiba como ajudá-lo