O juiz da quarta vara criminal de Joinville, Edson Luiz de Oliveira, aceitou a denúncia do MPSC (Ministério Público de Santa Catarina) contra os pais do pequeno Jonatas, Renato Henrique Openkoski e Aline da Cunha Souza. Com isso, o casal agora é considerado réu e vai responder criminalmente pelas acusações de estelionato e apropriação indébita dos recursos da campanha AME Jonatas.

Jonatas tem pouco mais de dois anos de vida luta contra uma doença grave e degenerativa. a AME (Atrofia Muscular Espinhal). O tratamento para barrar desenvolvimento da doença é feito com um medicamento importado. Cada dose custa cerca de R$ 350 mil. Logo após o nascimento do menino, sem recursos para fazer o tratamento adequado a família lançou uma campanha que se tornou nacional.

Em pouco mais de um ano, foram arrecadados cerca de R$ 4 milhões. O casal foi investigado pela Polícia Civil e indiciado pelo MPSC, por usar de forma indevida parte deste dinheiro. O inquérito, assinado pela delegada Georgia Basto, tem mais de mil páginas.

Nele, a titular da Delegacia de Proteção à Criança, Adolescente, Mulher e Idoso de Joinville demostra como Renato e Aline utilizaram o recurso em benefício próprio para levar uma vida de luxo. Segundo a delegada Georgia Bastos, o casal viajou, comprou carro importado e ostentava luxo obtidos com os recursos da campanha.

Parte do que sobrou do dinheiro arrecadado pela campanha AME Jonatas segue apreendido pela Justiça e só é liberado ao casal mediante comprovação de gastos no tratamento de Jonatas. Bens apreendidos como carro importado, violão e camisas autografada por famosos devem ser leiloados e o dinheiro destinado ao tratamento da criança. Se condenados os pais do menino podem pegar de um a seis anos de prisão.

Leia mais:

MPSC denuncia pais do menino Jonatas por estelionato e apropriação indébita

AME Jonatas: Inquérito que indicia pais do menino ainda está em análise no MPSC

Família do menino Jonatas pode perder guarda da criança

AME Jonatas: Delegada dá detalhes do inquérito e explica porque pediu prisão de Renato

Caso Jonatas: Polícia Civil pede prisão do pai do garoto

Polícia Civil conclui investigação do caso Ame Jonatas

Justiça libera dinheiro da campanha AME Jonatas para custeio de aluguel

Pais do pequeno Jonatas Openkoski prestam depoimento em delegacia de Joinville

Investigações do caso AME Jonatas devem ser retomadas pela Polícia Civil em maio

Renato Openkoski, pai de Jonatas, grava vídeo se defendendo e posta em redes sociais

Polícia Civil desmente fake news e diz que não pediu mandado de prisão contra os envolvidos na campanha AME Jonatas

[VÍDEO] Polícia Civil diz que pais de Jonatas levavam vida confortável

Polícia Civil divulga imagens dos bens apreendidos na casa dos pais do menino Jonatas

Terça-feira será dia decisivo para o caso AME Jonatas

Justiça libera parte do dinheiro bloqueado e Jonatas recebe segunda dose de medicamento importado

Bloqueio das contas pode prejudicar tratamento de Jonatas, alega a família

A verdade sobre o caso Jonatas

Bebê Jonatas começa tratamento em hospital de Jaraguá do Sul. Saiba como ajudá-lo

 

Quer receber as notícias no WhatsApp?