Família gasta cerca de R$ 2 mil por mês com o aluguel do imóvel, em bairro da região central | Foto Divulgação

Família gasta cerca de R$ 2 mil por mês com o aluguel do imóvel, em bairro da região central | Foto Divulgação

O juiz da vara da infância e juventude do Fórum de Joinville, Márcio Renê Rocha, autorizou que parte dos recursos arrecadados na campanha AME Jonatas seja utilizado no pagamento do aluguel da casa em que o garoto vive com os pais e avós, na região Central de Joinville.

Desde o ano passado, a Justiça pediu o bloqueio das contas da campanha após os pais do pequeno Jonatas, Ricardo e Aline Openkoski, se tornarem alvos de denúncias de apropriações indébitas. A Polícia Civil investiga se o casal levava uma vida luxuosa às custas do montante que deveria ser empregado no tratamento do menino. Jonatas é portador de AME (Atrofia Muscular Espinhal).

Na decisão do magistrado ele deixa claro que o recurso arrecadado não deve ser utilizado para o custeio de aluguel, cerca de R$ 2 mil por mês, e que esta é uma responsabilidade dos pais do garoto, mas abriu uma exceção para que a família pudesse saldar a dívida com o proprietário do imóvel.

Rocha também determinou que seja realizado um estudo psicossocial urgente com os pais do garoto e alertou que o não pagamento do aluguel pode gerar uma eventual ordem de despejo que culminaria na perda da guarda da criança.

O caso segue sendo investigado pela delegada de proteção à Criança, Adolescente, Mulher e Idoso de Joinville, Geórgia Bastos, e está na fase final. No mês passado, os pais foram interrogados pela polícia, mas preferiram ficar em silêncio e não responder a maioria dos questionamentos da delegada.

Mais uma vez, a família não foi encontrada para falar sobre o caso.

Quer receber as notícias no WhatsApp?

Região de Jaraguá do Sul - Clique aqui

Região de Joinville - Clique aqui

Região de Florianópolis - Clique aqui

 

Leia mais:

Pais do pequeno Jonatas Openkoski prestam depoimento em delegacia de Joinville

Investigações do caso AME Jonatas devem ser retomadas pela Polícia Civil em maio

Renato Openkoski, pai de Jonatas, grava vídeo se defendendo e posta em redes sociais

Polícia Civil desmente fake news e diz que não pediu mandado de prisão contra os envolvidos na campanha AME Jonatas

[VÍDEO] Polícia Civil diz que pais de Jonatas levavam vida confortável

Polícia Civil divulga imagens dos bens apreendidos na casa dos pais do menino Jonatas

Terça-feira será dia decisivo para o caso AME Jonatas

Justiça libera parte do dinheiro bloqueado e Jonatas recebe segunda dose de medicamento importado

Bloqueio das contas pode prejudicar tratamento de Jonatas, alega a família

A verdade sobre o caso Jonatas

Bebê Jonatas começa tratamento em hospital de Jaraguá do Sul. Saiba como ajudá-lo