A novela envolvendo Neymar e Najila Trindade ganhou um novo capítulo nesta terça-feira (10). A Polícia Civil de São Paulo indiciou a modelo por fraude processual, denúncia caluniosa e extorsão no caso em que acusou o jogador por estupro, no dia 15 de maio.

O ex-marido dela, Estivens Alves, também foi denunciado por fraude processual e divulgação de conteúdo erótico. O caso contra Neymar já havia sido arquivado em 29 de julho, sem nenhum indiciamento.

Foto Divulgação

Já as denúncias contra Najila e Estivens são desdobramentos do caso encerrado pela delegada Juliana Lopes Bussacos, da 6ª Delegacia da Defesa da Mulher.

Sob segredo da Justiça, os inquéritos foram encaminhados ao Tribunal de Justiça para apreciação dos representantes do Ministério Público e do Poder Judiciário.

"Com base no conjunto probatório reunido durante as investigações, a delegada decidiu pelo indiciamento de N. e Estivens Alves seu ex-companheiro, pelo crime de fraude processual (art. 347, parágrafo único, CP). Decidiu, ainda, por indiciar Alves pelo artigo 218-C, por divulgar material com conteúdo erótico de N. para um repórter, em troca de publicações suas na internet", diz a nota da Secretaria de Segurança Pública.

 

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp

Telegram

Facebook Messenger