A Rádio Jovem Pan News Criciúma está realizando a divulgação de uma série de pesquisas de avaliação das gestões municipais da Região Carbonífera desde o ano passado. Nesta semana, a pesquisa divulgada traz dados da cidade de Treviso. O prefeito Valério Moretti (MDB), ao lado do vice, Valentim Cimolim, esteve no estúdio da emissora na manhã desta sexta-feira e falou sobre o resultado.

Com uma economia voltada ainda principalmente à atividade carbonífera, a construção de um parque industrial está nos planos do Governo, assim como a valorização do turismo local do município, já conhecido por suas belezas naturais e diversidade. Dentre as maiores dificuldades na administração, o prefeito elencou a dívida deixada pela gestão anterior.

Pesquisa

A pesquisa foi realizada pelo Instituto de Pesquisa Catarinense (IPC) nos dias 27 e 28 de janeiro de 2022, totalizando 400 entrevistas, com margem de erro máxima de 4,9 pontos percentuais para mais ou para menos e nível de confiança de 95%.

Os questionamentos foram realizados através de contato pessoal, sendo os entrevistados abordados em suas residências.

Os resultados

Questionados quanto à aprovação ou não da forma de o prefeito administrar o município, 78% aprovam, 20,7% reprovam e 1,3% não soube responder. Os índices são positivos para a atual gestão também no quesito confiança: 68,7% dos entrevistados afirmam confiar em Moretti.

“Ficamos surpresos pelos números positivos, mas não tínhamos dúvidas sobre o resultado, pois assumimos Treviso com dificuldades enormes, todo errado, do lado avesso, na contramão. É uma supresa positiva. Nosso governo é transparente. Não somos de falar mentira para se promover. Temos compromisso com a verdade e não temos nada a esconder para ninguém. Sendo transparente e falar a verdade o reflexo vem como numa pesquisa dessa”, atribuiu o prefeito.

Os dados coletados apontam ainda que 47,7% dos entrevistados classifica como 'boa' a atual administração municipal. O restante, 28,7%, avaliam como regular; 12% como ótima; 8% como ruim e 3,7% como péssima, totalizando 59,7% de avaliação positiva, 28,7% regular e 11,7% negativa.

“Assim a gente vê que está no caminho certo. O dinheiro público tem que ser administrado com muito carinho, porque é o dinheiro do povo. Esse dinheiro tem que ser mais bem cuidado do que o nosso, porque é público, é das pessoas, para a melhoria de vida, para o bem estar delas”.

Para ele, os que não aprovam é a oposição.

“Aquela turma do mal que não deixa a gente trabalhar, só atrapalham. Isso não é ruim para mim, para meu vice, isso é ruim para a cidade”, complementou.

Quanto ao crédito ao trabalho de Moretti, 68,7% confiam no prefeito, porém 26% não confiam e 5,3% não souberam responder.

“Trabalhei 40 anos em cooperativa, com dinheiro público, sem nenhum problema, e na prefeitura não seria diferente. Queremos seriedade. Se soubermos que alguém fez alguma coisa errada na nossa administração, essa pessoa está fora da equipe”, arrematou.

Pontos positivos e negativos

Os pesquisadores questionaram os participantes quanto aos pontos positivos e negativos dentro da gestão municipal. Nas ações positivas mais lembradas estão as melhorias na saúde, o pagamento de dívidas, o bom trabalho e as pavimentações.

Nos pontos negativos lembrados espontaneamente pelos entrevistados estão reclamações como “ainda não viu nada”, “está deixando a desejar”, “sendo regular” e “saúde está péssima”.

Secretarias

Na Secretaria de Obras e Infraestrutura, o município tem 56% de avaliação positiva. Na Educação, 76,7%, umas das melhores até então dentre as pesquisas e, na Saúde, 81,3%.

Sobre os percentuais, Moretti disse que a Secretaria de Obras estava sucateada, sendo realizados os investimentos necessários.

“São quase 250 quilômetros de estrada de chão sendo que 90% estão recuperadas. Pegamos num caos. Não é fácil. Foram pagos R$ 1,5 milhão para prestadores de serviço e fornecedores", lembrou.

Sobre a educação, o prefeito disse ser prioridade, assim como a saúde.

“Nossas escolas tinham problemas sérios, mas conseguimos dar uma boa revitalizada. Temos projeto para construção de quadra coberta, reformas. Herdamos muitos problemas da gestão anterior. Nossa merenda também é de qualidade. A educação tem que ser olhada com carinho”.

O vice-prefeito, Valentim Cimolim, que é odontólogo há mais de 30 anos, avaliou o resultado da pesquisa sobre a saúde.

“Pegamos a saúde lá embaixo e é muito gratificante ver esses números. Vimos desde sempre o descaso que era, uma área abandonada. Agora somos o primeiro em atenção básica na Amrec”.

No próximo dia 14, ele assume como prefeito interino e irá até Brasília em busca de recursos na área: dentre eles, algumas emendas parlamentares e para construção de um Centro de Recuperação Pós Covid-19.

“Vamos ver se conseguimos tirar alguns planos e pedidos do papel. Estamos muito felizes com esses números e vamos continuar trabalhando para melhorar ainda mais”, concluiu, agradecendo aos secretários e demais servidores.

Munícipes avaliam Jair Bolsonaro e Carlos Moisés

Nas avaliações relacionadas ao mandato do presidente Jair Bolsonaro, 40,3% das avaliações agrupadas em relação ao governo são negativas em Treviso, 29,7% são positivas, 28,7% o avaliam de forma regular e 1,3% não souberam opinar.

Já o governador de Santa Catarina, Carlos Moisés, tem o governo considerado por 40,7% dos entrevistados como regular, 31% o avaliam de forma positiva, 21,7% de forma negativa e 6,7% não souberam responder.

Confira a pesquisa completa:

Novas pesquisas

Nas próximas semanas, a Jovem Pan News Criciúma segue divulgando as pesquisas de avaliação das demais cidades da região. Confira o cronograma: