Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

No primeiro sábado de outubro (3), Nerli Lirantoci Kotarski, 51 anos, que mora há 31 anos em Jaraguá do Sul, participou da estreia do reality Desejo de Mãe, exibido no SBT SC, às 19h15.

O programa estadual é apresentado pela jornalista Chris Flores e foi todo gravado em Santa Catarina.

Conforme Nerli, jaraguense de coração, todas as gravações foram feitas no mês de setembro.

"Como ela [a apresentadora] grava programa ao vivo em São Paulo e devido à pandemia, nós não podíamos ir para lá, então fomos até Lages e ela foi até lá também. Gravamos com ela sexta-feira, sábado e domingo."

 

 

O programa teve mais de mil inscrições de mães catarinenses, mas apenas 12 foram selecionadas, entre elas, uma moradora de Jaraguá do Sul, que tem uma filha de 25 anos e um filho de 8.

"Eu passei por várias etapas e eles vieram na minha casa fazer uma gravação, me falaram que ia vir uma equipe de TV. Eu pensei que seria de Joinville, que é mais perto, mas veio uma equipe de Lages. Quando eu tive a revelação de que eu era uma das selecionadas eu não acreditei, porque a Cris falava ao vivo comigo", relembra ela.

A participante conta que ao chegar na cidade onde aconteceram as gravações todos realizaram o teste para saber se estavam com coronavírus e não podiam ter contato com as outras participantes.

 

 

Para participar do programa, cada mãe precisava inscrever outro familiar para participar de Desejo de Mãe, além de inscrever uma receita. Nerli escolheu a irmã, Clary Lirantoski, 57 anos.

Ao começar as gravações, mais uma surpresa! Quem iria cozinhar não era Nerli e sim sua irmã, que nunca havia feito a receita escolhida. No vídeo, você pode conferir a surpresa - e o susto -das participantes.

A surpresa foi a mesma para todas as mães. "Teve marido que nunca tinha cozinhado antes", relembra Nerli. "Tem um episódio de uma amiga que só sabia fazer café na cafeteira", conta entre risos.

O programa foi cheio de emoções. Nerli não poderia ficar no mesmo local que a irmã enquanto o prato estava sendo preparado.

"Foi uma agonia só! Imagina eu lá no outro estúdio olhando ela pela televisão, via que ela estava fazendo errado e não podia fazer nada", acrescenta.

Depois de muitas surpresas e emoções, a receita não deu tão certo quanto deveria, mas graças a um jogo de perguntas, Nerli e Clary conseguiram recuperar alguns pontos.

 

 

Ainda conforme a jaraguaense, o reality foi lançado em formato estadual, mas dependendo da repercussão, pode se tornar um programa nacional.

A final do reality vai ao ar no dia 2 de janeiro do ano que vem.

 

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp

Telegram Jaraguá do Sul