Assumir o cargo de presidente da Câmara de Vereadores de uma cidade é uma função que exige muita responsabilidade. Afinal, ele será o principal representante do plenário e deverá orientar e dirigir todo o processo legislativo.

Em Jaraguá do Sul, algumas polêmicas já cercaram os respectivos presidentes da Casa, que neste ano é administrada pelo vereador Marcelindo Gruner (PTB). Ele foi o líder do governo Antídio Lunelli durante a fase mais difícil: o primeiro ano de reformas e cortes.

"Novo presidente da Câmara de Jaraguá do Sul quer criar Conselho de Ética"

Mas, quem foram os presidentes da Câmara nos últimos dez anos? A Rede OCP News preparou uma lista com todos eles para você relembrar e conhecer melhor os antigos representantes do legislativo. Confira abaixo:

2018 - Anderson Kassner

Foto: Arquivo OCP News

Anderson Kassner (PP) foi eleito pela primeira vez vereador no pleito de 2016, com 3.550 votos. O número de sufrágios colocou o estreante como o candidato mais votado naquelas eleições e o segundo no ranking histórico de Jaraguá do Sul.

Na iniciativa privada, ele trabalhou durante 26 anos e entre 2013 e 2016 ocupou o cargo de diretor-administrativo do Samae (Serviço Autônomo Municipal de Água e Esgoto). Em 2018, Kassner assumiu a presidência da Casa com a meta de fazer economia e modernizar o Legislativo.

Próximo da comunidade e envolvido com trabalho voluntário, Kassner participa de atividades das tradicionais sociedades de tiro e de eventos da Apae e da Rede Feminina de Combate ao Câncer. Em uma de suas ações, ele conseguiu 13 aparelhos de ar-condicionado para o Hospital São José, no ano de 2016.

“Nossa Câmara é exemplo, mas temos que cuidar para manter, diz Anderson Kassner (PP)”

Quando assumiu a presidência da Casa, em janeiro de 2018, prometeu trabalhar, principalmente, em três frentes, ampliando os programas de educação política, gerando economia e buscando a informatização dos processos. O saldo foi positivo. Para apertar as contas, Kassner deixou vago o cargo de secretaria da presidência, uma economia estimada em R$ 100 mil ao ano.

Também efetivou mudanças na TV Câmara, reduzindo o contrato em cerca de R$ 400 mil.

2017 - Pedro Garcia

Foto: Arquivo OCP News

O jaraguaense Pedro Anacleto Garcia nasceu no bairro Nereu Ramos e trabalhou até os 18 anos na lavoura. Formou-se em Contabilidade na escola técnica São Luís e em Administração e Economia.

Na comunidade, dedica-se às causas religiosas, esportivas e atua em entidades comunitárias. Militante do MDB (Movimento Democrático Brasileiro), foi eleito vereador pela primeira vez em 1992, reeleito em 1996, 2000 e 2004. Após quatro mandatos consecutivos na Câmara Municipal, em 2008 candidatou-se a vice-prefeito.

Nas eleições de 2012, voltou a concorrer a vereador, ficando como primeiro suplente e assumindo a vaga do titular Hideraldo Colle, nomeado secretário municipal de Obras. Em 2016 foi eleito novamente para a sua sexta passagem pelo Legislativo jaraguaense.

Pedro Garcia acredita ter resgatado a credibilidade da Câmara de Vereadores de Jaraguá do Sul

Na Câmara de Vereadores, exerceu todas as funções da Mesa Diretora – suplente, secretário, vice-presidente e presidente. Em um informativo presta contas anualmente do seu mandato parlamentar, com 16 edições já publicadas.

Garcia acredita ter fechado com chave de ouro sua administração em 2017, com todas as metas a que se propôs alcançadas. Ele lembra que desde o início dos trabalhos, no mês de janeiro, prometeu realizar uma administração inovadora, focando na economia, transparência e eficiência. Prometeu também resgatar a imagem e credibilidade do Legislativo, que vinha um pouco desgastada.

Uma das marcas desta gestão foi a economia que todos os vereadores fizeram do uso da verba de gabinete, verba não limitada que é usada para cópias, telefone e material de expediente e que teve queda significativa em relação a anos anteriores. Além de reduzirem despesas com diárias e verbas para viagens, a maioria também abriu mão do celular funcional oferecido pela Casa.

2016 - Amarildo Sarti (de 19 a 31 de dezembro)

Foto: Arquivo OCP News

Amarildo Sarti (PSDB) nasceu em 1963, na cidade de Corupá. Ele foi eleito como vereador no pleito de 2009 e 2013, sendo que atualmente está como suplente.

Em 2016, Sarti se desligou da comissão processante que avaliava a perda de mandato do presidente da Câmara, José de Ávila (PSC). Na visão do tucano, as manobras feitas por Arlindo Rincos (PSD) e Jeferson Oliveira (PSD) visavam proteger o parlamentar e postergar o processo. “Não quero participar disso. A comissão está fazendo uma opção para arrastar os trabalhos. Nós temos apenas que levar a decisão da cassação ou não do mandato para o plenário”, declarou na época o vereador.

2015 e 2010 - Natália Lúcia Petry

Foto: Arquivo OCP News

Natália Lúcia Petry (MDB) iniciou a carreira profissional em 1978 como professora e técnica de voleibol. Foi diretora de escolas e, entre 1993 e 1996 foi diretora de eventos da Fundação Municipal de Esportes (FME).

Assumiu o cargo de diretora de Esportes da então FME em 2005 e a presidência da mesma em 2006. Teve ainda atuação na área social da Prefeitura, sendo a coordenadora do Centro de Convivência da Terceira Idade entre os anos de 2001 a 2004.

Já na política, sua primeira participação foi em 2004, quando concorreu a vereadora e obteve 1.819 votos, ficando na suplência, mesmo sendo a quinta mais votada. Nas eleições de 2008, voltou a concorrer e foi a mais votada, com 2.861 votos. Em 2010, presidiu o Legislativo e, em 2012, foi eleita com 1.892 votos.

“É preciso separar o joio do trigo”, diz Natália Petry sobre crise no PMDB

Nas eleições de 2016, concorreu novamente e foi eleita vereadora com 2.789. Convidada pelo prefeito Antídio Lunelli, Natália Petry aceitou o convite para assumir a Secretaria de Cultura, Esporte e Lazer, ainda na composição do secretariado logo após as eleições de 2016.

Em março de 2018, foi convidada pelo Governador Pinho Moreira para assumir a presidência da Fesporte, cargo em que tomou posse no dia 16 de abril do mesmo ano. Atualmente, ela é a presidente do MDB de Jaraguá do Sul e voltou ao cargo de secretária de Esporte, Cultura e Lazer.

2014 - Arlindo Rincos

Foto: Arquivo OCP News

Arlindo Rincos (PSD), nasceu em 1971 em Jaraguá do Sul e se formou em matemática e foi professor da rede pública e privada por anos.

Em 2008, participou do primeiro leito, mas não conquistou o número de votos o suficiente. Novamente candidato no ano de 2012, conseguiu 1010 votos e assumiu uma das cadeiras da Casa entre 2013 e 2016. Rincos repetiu o feito nas eleições de 2016 e é vereador atualmente.

Juíza anula comissão que apurava denúncia contra Arlindo Rincos

No ano passado, foi acusado de cobrar parte do salário do ex-diretor administrativo Gleison Collares pela indicação ao cargo comissionado. Collares afirmou que teria sido obrigado a entregar R$ 3 mil mensais de sua remuneração.

Entretanto, a juíza da Vara da Fazenda Pública, Acidentes do Trabalho e Registros Públicos de Jaraguá do Sul, Candida Inês Brugnoli, decidiu pela anulação dos trabalhos da Comissão Processante aberta na Câmara de Vereadores para apurar a denúncia.

2013 e 2016 - José Ozório de Ávila (do dia 1º de janeiro a 18 de dezembro em 2016)

Foto: Arquivo OCP News

Eleito três vezes vereador em Jaraguá do Sul, entre elas uma vez como suplente, José de Ávila, ou "Zé da Farmácia", foi presidente da Câmara em dois anos. No último mandato, foi condenado por tráfico de drogas em Jaraguá do Sul e perdeu o cargo. A decisão não foi dos parlamentares que, após três meses, não conseguiram definir uma punição para o presidente da Casa, por isso, a Justiça interviu.

Justiça cassa mandato de Zé da Farmácia

Zé foi enquadrado por venda ilegal de medicamentos. Para o Ministério Público de Santa Catarina (MPSC), o que se viu na Câmara de Vereadores de Jaraguá do Sul foi inércia. Após o caso, ele perdeu os direitos políticos.

2012 - Francisco Valdecir Alves (do dia 15 de agosto a 31 dezembro)

Foto: Arquivo OCP News

Eleito no pleito de 2009, Francisco Valdecir Alves (PSD), atuava anteriormente como corretor de imóveis. Alves foi o primeiro vereador negro de Jaraguá do Sul e representava, principalmente, o bairro Ilha da Figueira.

Ele ainda atua como líder comunitário e é um dos organizadores do Movimento da Consciência Negra do Vale do Itapocu (Moconevi).

2012 - Ademar Braz Winter (do dia 1º de janeiro a 14 de agosto)

Foto: Arquivo OCP News

Nascido em Jaraguá do Sul em 1949, o vereador Ademar Braz Winter iniciou a carreira política na década de 1980. Candidatou-se pela primeira vez em 1982, pelo PMDB, e foi o vereador mais votado, com 1596 sufrágios.

De 1985 a 1986, presidiu a Câmara de Vereadores. Em 1988, ainda no PMDB, foi eleito novamente o vereador mais votado, com 1280 votos. No ano seguinte, assumiu pela segunda vez a presidência do Legislativo.

Vereador Ademar Winter deve ficar afastado da Câmara por 30 dias

A terceira eleição ocorreu em 1996, já pelo PTB. Com larga experiência adquirida nos mandatos, em 2000 foi reeleito vereador pelo PSDB, com 911 votos. Na eleição de 2004, recebeu 1656 votos e ficou como primeiro suplente. No pleito municipal de 2008, novamente garantiu uma das cadeiras, ao obter 1337 votos.

Com os 1.720 recebidos nas eleições de 2012, retornou à Câmara Municipal na titularidade de uma das 11 vagas, repetindo o feito em 2016 para a legislatura que se estende até 2020.

2011 - Jaime Negherbon

Foto: Arquivo OCP News

Jaime Negherbon (PMDB) nasceu em Rodeio e veio para Jaraguá do Sul ainda jovem, buscando oportunidade de trabalho. Foi cobrador de ônibus por três anos, funcionário da WEG por 12 anos e atualmente tem um revenda de veículos usados no bairro Barra do Rio Cerro.

Nas eleições do ano de 2000, candidatou-se a vereador e ficou como suplente. Eleito no pleito seguinte, assumiu a cadeira na Câmara de Vereadores na legislatura 2005/2008, sendo reeleito para a legislatura 2009/2012.

Vereador pretende fazer apelo para baratear transporte público em Jaraguá do Sul

Foi vice-prefeito na gestão do prefeito Dieter Janssen, entre 2012 e 2016. Nas duas gestões como vereador, fez mais de 1300 indicações com pedidos de obras, 74 projetos de lei, 7 emendas à Lei Orgânica do Município e 72 moções dirigidas ao governo de Santa Catarina e ao governo federal, solicitando melhorias para a cidade. Atualmente também é vereador.

2009 - Jean Carlo Leutprecht

Foto: Arquivo OCP News

Além de presidir a Câmara de Vereadores de Jaraguá do Sul em 2009, Jean Carlo Leutprecht (PCdoB) foi vereador por três mandatos no município. Atualmente, trabalha como gestor do Conselho Regional de Educação Física (Cref) de Santa Catarina.

Uma de suas frentes de atuação sempre foi o esporte, tanto que entre 2013 e 2016, presidiu a então Fundação Municipal de Esportes e Turismo.

Neste período, também foi empossado como deputado estadual, em substituição ao correligionário Cesar Valduga, que se licenciou do mandato por 60 dias.

 

-

Quer receber as notícias no WhatsApp?