Com muitos motivos para serem comemorados, o Brasil encerrou sua participação nos Jogos Pan-Americanos de Lima, no Peru, no último domingo (11).

Com um total de 171 medalhas, sendo 55 ouros, 45 pratas e 71 bronzes, o país garantiu a vice-liderança geral do evento, o que não acontecia desde 1963, no Pan de São Paulo.

A melhor campanha da história ainda contou com a quebra de recorde em medalhas de ouro - três a mais que no Pan de 2007, no Rio de Janeiro -, e 171 pódio, 14 a mais em relação a marca anterior.

Natação foi o principal destaque entre as modalidades brasileiras | Foto Wander Roberto/COB

Através desta edição dos Jogos, a delegação brasileira ainda assegurou vaga na Olimpíada de 2020 com o handebol, hipismo, tiro com arco, tênis de mesa, tênis, pentatlo e vela.

A modalidade mais destacada ficou por conta da natação, pela quarta vez seguida. Ao todo, foram conquistadas 30 medalhas na piscina de Lima, com 10 de ouro.

Campeã, os Estados Unidos somaram 120 ouros, 88 pratas e 85 bronzes, totalizando 293 medalhas. Em 3º lugar, o México teve 37 ouros, 36 pratas e 63 bronzes, com 136 no total, seguido pelo Canadá, com 35 ouros, 64 pratas e 53 bronzes, com 152 medalhas totais.

Cuba fechou o ranking dos cinco melhores colocados do Pan de Lima, com 33 ouros, 27 pratas e 38 bronzes, colecionando 98 medalhas.

 

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp

Telegram

Facebook Messenger