Foto 14º BPM/Divulgação
Foto 14º BPM/Divulgação

O comandante do 14º Batalhão de Polícia Militar, tenente-coronel Márcio Leandro Reisdorfer, contou como foi a captura dos suspeitos de envolvimento na morte do taxista em Guaramirim. O crime classificado como “torpe” pelo oficial, foi cometido por três pessoas, dois adolescentes – uma garota de 16 anos e um rapaz de 17, e um homem de 18 anos. Eles confessaram o crime com detalhes.

A operação para a captura dos envolvidos começou logo após o corpo do taxista Elias Miguel Simas, de 54 anos, ser encontrado. A primeira suspeita de cometer o crime, uma adolescente, foi presa ainda na noite de quinta-feira (7). Ela foi peça chave para as outras prisões.

“Diante das informações colhidas após a apreensão da adolescente, começamos as ações na área de inteligência combinadas com as de radiopatrulha na cidade de Guaramirim. Por volta das 3h desta sexta, conseguimos localizar os outros dois elementos escondidos em uma casa abandonada”, descreve o comandante.

Após um cerco, um adolescente foi apreendido e um maior foi preso pelos policiais militares. Eles confessaram como ocorreu o crime, inclusive os detalhes do homicídio. O trio também disse que a faca utilizada no crime foi abandonada em um arrozal onde o corpo foi desovado.

“Com eles, foi encontrado todo o material oriundo do crime, inclusive o celular da vítima. Esses itens e os três suspeitos de cometer o crime foram encaminhados para a delegacia de plantão”, destaca Reisdorfer.

Corpo encontrado em arrozal 

O crime ocorreu na noite de quarta-feira (6), mas o desaparecimento de Elias só foi percebido na manhã de quinta-feira (7). O táxi, um Chery QQ, ser encontrado na nas proximidades da distribuidora Dequech, na rua Athanasio Rosa, no Centro.

Um vídeo mostra o momento em que os três envolvidos no crime deixam o veículo atrás de uma carreta na noite de quarta e fogem. O Instituto Geral de Perícias realizou uma perícia no veículo. Foram encontradas marcas de sangue e de luta corporal no táxi.

Buscas foram feitas pelos taxistas e pela Polícia Militar, mas o corpo de Elias foi encontrado por um homem na tarde de quinta, por volta das 16h30, em um arrozal na localidade de Ribeirão do Salto.

O local do crime tinha muito sangue no chão. Ele ligou para a Delegacia da Comarca de Guaramirim e informou o fato à Polícia Civil. O Instituto Geral de Perícias (IGP) foi chamado para examinar o local e recolher o corpo.

Quer receber as notícias no WhatsApp?