O contrato de administração firmado entre o Figueirense e a Elephant foi rescindido no último dia 20 de setembro, mas acontecimentos recentes serviram para instigar e colocar representantes municipais no caso.

A divulgação do pedido de abandono do Campeonato Brasileiro da Série B realizado pela empresa serviu como estopim para que o vereador Gabriel Meurer (PSB), de Florianópolis, sugerisse a criação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar os dois últimos anos de administração do clube.

Gabrielzinho se pronunciou na tribuna da Câmara e citou a importância do Figueirense para Florianópolis em termos culturais e econômicos e também listou diversas cláusulas de contrato que não foram cumpridas pela Elephant.

O parlamentar ainda fez críticas ao fato de o pedido de abandono da Série B ter sido feito após a rescisão do contrato de administração e classificou a situação como vexatória. “É mais uma prova do descaso e do mau-caratismo da empresa em relação aos funcionários, torcedores e à própria instituição Figueirense”.

Caso venha a ser instaurada, a comissão deve investigar os balancetes e contratos assinados nos últimos dois anos em busca de possíveis irregularidades que teriam levado o clube à situação atual, com atraso de salários, não pagamento de planos de saúde e outros encargos que deveriam ser pagos aos funcionários.

Para a abertura do inquérito são necessárias as assinaturas de oito vereadores da Câmara Municipal de Florianópolis.

Receba as notícias do OCP pelo WhatsApp: