A diretoria do Figueirense reagiu ao pedido de desistência da Série B encaminhado pelo presidente da Elephant, Cláudio Honigman, à CBF e divulgou comunicado assinado pelo presidente dos conselhos Administrativo e Deliberativo, Francisco de Assis Filho, de que o clube obteve uma decisão liminar que torna sem eficácia os atos da empresa que era responsável pela gestão do clube até a sexta-feira (20) passada, quando foi anunciado pelo clube o rompimento unilateral de contrato.

A liminar assinada pelo juiz Cláudio Eduardo Regis de Figueiredo e Silva, da 2ª Vara Cível da Comarca da Capital, autoriza o clube a fazer a gestão das atividades do futebol.

Em comunicado, o clube informa que já pediu para que Cláudio Honigman entregue documentos e senhas relacionados ao clube

Confira o Comunicado

“Em virtude de divulgação de notícias de que o Sr. Cláudio Honigman teria comunicado à CBF que o Figueirense abandonaria a Série B do Campeonato Brasileiro, comunicamos a todos, desde já, que na data de ontem (23/09/2019) foi proferida decisão judicial decretando-se a ineficácia de todos os atos por ele praticados na gestão do clube a partir das 18h30 do dia 20/09/2019, incluindo-se aí referida comunicação de abandono.

Além disso, restou determinado ao Sr. Cláudio Honigman que entregue à Associação Figueirense, imediatamente, todos os documentos e senhas que tenha relacionadas ao clube, sob pena de multa diária. Os ofícios de comunicação da decisão à Federação Catarinense de Futebol e à Confederação Brasileira de Futebol já foram expedidos e estão pendentes de cumprimento por Oficial de Justiça.

Reafirmamos o nosso compromisso com a torcida alvinegra de que o clube seguirá sua retomada, a iniciar pelo jogo de hoje, às 21h30, contra o Bragantino”.

Receba as notícias do OCP pelo WhatsApp: