Depois que a liberação do saque anual do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) foi anunciada no fim de julho, mensagens enganosas sobre o assunto ganharam força nas redes sociais, em especial no WhatsApp.

Em uma das modalidades de tentativa de golpe, os criminosos se passam por agentes da Caixa Econômica Federal e solicitam dados pessoais dos beneficiários.

 

 

A abordagem mais comum é a promessa de saque imediato de até R$ 500 do fundo, quando, na verdade, o valor começará a ser liberado somente em setembro.

Em outra linha de atuação, os criminosos informam falsamente a vítima de que ela possui saldo em mais de uma conta e solicitam informações sigilosas com a justificativa de que assim os valores seriam unificados.

Como evitar fraudes

Para não cair em golpes feiros pelo WhatsApp ou outra rede de comunicação como e-mails e SMS, é importante sempre verificar o remetente das mensagens. Caso o número, não seja de sua confiança, ignore o contato.

No caso específico de golpes envolvendo o FGTS, a Caixa Econômica Federal não faz contato via WhatsApp com os beneficiários.

 

 

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp

Telegram

Facebook Messenger