O presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, pediu hoje (28) à União Europeia que permita a adesão imediata da Ucrânia, recorrendo para isso a um procedimento especial. As informações são da RTP.

"O nosso objetivo é estar ao lado de todos os europeus e, mais importante, ser igual. Estou certo de que é justo. Estou certo de que o merecemos", afirmou Zelensky em um vídeo publicado nas redes sociais.

“Tenho a certeza de que é correto. Tenho a certeza de que é possível”, disse ele.

Numa reação ao pedido de Kiev, o presidente do Conselho Europeu, Charles Michel, afirmou que é uma decisão que está gerando “opiniões diferentes” entre os Estados-membros.

Zelensky já tinha pedido à União Europeia a integração imediata da Ucrânia no sábado (26).

“Está na hora de encerrar, de uma vez por todas, a longa discussão e decidir sobre a adesão da Ucrânia à União Europeia”, escreveu Zelensky no Twitter, depois de ter conversado ao telefone com o presidente do Conselho Europeu, Charles Michel.

A intenção da Ucrânia aderir à União Europeia esteve na origem de uma revolta que levou ao afastamento do presidente Viktor Yanukovych (pró-Moscou), em 2014.