Soldados ucranianos se recusaram a entregar a Ilha da Cobra, localizada no Mar Negro, para militares russos. Em resposta à exigência de que se rendessem, os soldados do posto da guarda costeira da Ucrânia disseram a um oficial a bordo da marinha inimiga "embarcação russa, vão se f..." antes de serem bombardeados.

A invasão da Ucrânia foi ordenada pelo presidente russo Vladmir Putin na madrugada de quinta-feira (24).

O áudio do diálogo do oficial da marinha russa com os ucranianos foi publicado por diversos veículos de mídia, como The Guardian, CNN e pelo portal de notícias ucraniano Ukrayinska Pravda, e circulou pelas redes sociais (abaixo).

Segundo o governo ucraniano, os 13 combatentes morreram no local, uma pequena à 300 km da Crimeia, região anexada pela Rússia em 2014.

Um dos soldados ucranianos postou na internet o momento em que inicia o bombardeio de artilharia russo:

Em pronunciamento após o primeiro dia da invasão russa, o presidente da Ucrânia Volodymyr Zelenskiy anunciou que irá condecorar os combatentes com a ordem de heróis da Ucrânia. "Todos os oficiais da fronteira morreram heroicamente, mas não desistiram", disse.