Parte do atual elenco já treina no João Marcatto, visando o início da Série B | Foto Eduardo Montecino/OCP News
Parte do atual elenco já treina no João Marcatto, visando o início da Série B | Foto Eduardo Montecino/OCP News

O Grêmio Esportivo Juventus completa nesta quarta-feira (1º de maio) 53 anos de história. Para esta data especial, nada de comemoração.

Afinal, todos os esforços estão voltados para o dia 25 de maio, quando o elenco será apresentado oficialmente aos torcedores na tradicional feijoada do clube, que antecede o início da Série B do Campeonato Catarinense, marcada para o dia 2 de junho.

Porém, a verdadeira festa, a torcida juventina espera que aconteça mesmo em meados de agosto, quando o Tricolor poderá, enfim, sacramentar o retorno à elite do futebol de Santa Catarina.

Primeiros trabalhos vem sendo focados na parte física | Foto Eduardo Montecino/OCP News

Fundado em 1º de maio de 1966, o Juventus viveu uma verdadeira gangorra ao longo de sua história cinquentenária e agora passa por um processo de reestruturação.

Os rebaixamentos, período de inatividade e escândalos que mancharam a trajetória do clube jaraguaense servem de lição para atual diretoria, que caminha longe das polêmicas e luta incansavelmente para recolocar o Moleque Travesso na Série A após cinco anos.

“Comemoramos a data projetando um ano promissor. Uma união de várias pessoas vem fazendo a diferença e acredito que esse é o melhor momento do clube nos últimos anos”, destaca o presidente Cristiano Humenhuk.

O otimismo é compreensível. Restando pouco mais de um mês para o início da Série B, uma parte do elenco já se apresentou no estádio João Marcatto e vem treinando sob o comando do técnico Gelson Conte.

A ideia é que na próxima semana, todos os atletas estejam à disposição do treinador, que avalia o tempo como suficiente para o time chegar bem preparado na competição.

“O tempo é suficiente. Cabe a nós e aos envolvidos aproveitar todo instante de trabalho. Mas tenho certeza que faremos um grande trabalho”, afirma Conte.

Foto Eduardo Montecino/OCP News

Jogadores vindos principalmente do Rio Grande do Sul, mas também de outros centros como Paraná, Santa Catarina e São Paulo prometem transformar o Juventus em um dos fortes candidatos ao acesso.

Mas esse não é o único objetivo. A alta cúpula ainda quer recuperar o orgulho perdido de sua torcida nestes 53 anos história.

“Uma grande meta nossa é trazer o torcedor de volta ao clube. Montamos um time com jogadores muito bons e forte para subir. Esperamos que essa junção de fatores nos leve de volta à Série A”, declara Humenhuk.

 

Quer receber as notícias no WhatsApp?