A temporada 2019 não poderia começar melhor para o Jaraguá Futsal. Em jogo eletrizante e com direito a prorrogação na tarde deste domingo (17), o aurinegro derrotou o Carlos Barbosa por 3 a 1 no tempo extra, após um empate em 5 a 5 nos 40 minutos regulamentares, e faturou o título da Copa Três Coroas, no Rio Grande do Sul.

Daniel (3x), Nicolas (3x), Fernando e Oitomeia marcaram os gols da equipe jaraguaense, que fechou a competição com uma campanha perfeita de três vitórias em três jogos – antes havia superado o Pato (4 a 2) e Peñarol-URU (6 a 1). Lé (2x), Mithyuê (2x), Pesk e João Salla diminuíram para a ‘laranja mecânica’.

VEJA MAIS:

Jaraguá Futsal goleia Peñarol e vai à final da Copa Três Coroas

Com dois gols de Daniel e Éder, Jaraguá Futsal vence Pato na estreia da Copa Três Coroas

O triunfo não só dá o caneco como tem sabor de vingança para o Jaraguá. Isso porque, na edição de 2018, os catarinenses viram os gaúchos levantarem a taça do torneio de pré-temporada ao vencer a decisão, por 3 a 2.

De quebra, o clube volta a soltar o grito de campeão após dois anos, já que o último título foi conquistado em 2016 na Supercopa dos Campeões, justamente sobre a ACBF.

Agora, os comandados de Ferretti voltam aos treinos na próxima quarta-feira (20), quando será iniciada a preparação para a Copa Uniasselvi 20 anos, que acontece entre os dias 27 de fevereiro e 1º de março, na cidade de Blumenau.

O aurinegro estreia contra o maior rival Joinville e depois ainda terá pela frente os donos da casa e o Pato.

O jogo

O Carlos Barbosa começou melhor a partida e saiu na frente, com a famosa lei do ex, aplicada por Lé. Mas após um tempo pedido pelo técnico Fernando Ferretti, o Jaraguá voltou com outra postura e conseguiu uma grande virada ainda no primeiro tempo.

Aos 14 minutos, Richard cobrou escanteio em direção à área e Daniel, de primeira, empatou. No minuto seguinte, veio a virada. Fernando desarmou o adversário, carregou a bola sozinho em contra-ataque e finalizou de longe, no canto direito, sem chances para Gian Wolverine.

Aos 17, foi a vez de Oitomeia dar uma arrancada incrível da quadra de defesa, passar pela marcação até acertar uma bomba de esquerda, com a bola ainda batendo no travessão antes de entrar, decretando o placar de 3 a 1 antes do intervalo.

A superioridade do aurinegro se manteve no início do segundo tempo. Com pouco mais de um minuto de bola rolando, Oitomeia roubou a bola no ataque e serviu Daniel, que matou no peito tirando da marcação, e bateu de canhota para fazer seu segundo gol no jogo, quarto da equipe.

Foto Ulisses Castro/ACBF

Mesmo com a boa vantagem, o Jaraguá não diminuiu o ritmo e seguiu criando grandes chances, sendo a melhor delas com Poletto, que acertou a trave esquerda. Mas sem êxito nas conclusões, o time jaraguaense ainda viu o rival gaúcho ser letal na sua principal chegada na etapa final.

Jogando adiantado, Wolverine chutou em direção ao gol e Pesk desviou para diminuiR. Porém, um minuto depois, o aurinegro voltou a colocar três gols de vantagem. Em desarme de Costelinha, a bola sobrou para Nicolas que soltou uma bomba de longe para marcar seu primeiro gol com a camisa aurinegra.

Quando parecia que a vitória dos catarinenses já era certa, o Carlos Barbosa reagiu e buscou um empate heroico. Aos 14, Mithyuê marcou em cobrança de falta ensaiada. Depois, a ACBF teve três tiros livres diretos consecutivo. No primeiro, Jean Reis defendeu cobrança de João Salla, aos 17.

No segundo, aos 19, Jean voltou a evitar o gol do mesmo cobrador, mas o árbitro mandou repetir pelo goleiro ter se adiantado, resultando ainda num cartão amarelo. Com isso, João Neto entrou para defender a cobrança. Mas na terceira tentativa, Salla acertou o ângulo para colocar fogo no jogo.

Até que, restando apenas 25 segundos para o fim, Lé aproveitou passe de Wolverine e chutou cruzado para arrancar o empate improvável, forçando o tempo extra.

Prorrogação

Após um começo morno, o Jaraguá ficou em vantagem, aos 3 minutos. Costelinha puxou contra-ataque e cruzou rasteiro para Daniel anotar seu hat-trick e se isolar na artilharia do torneio, com sete gols.

Menos de um minuto depois, a ACBF cometeu a sexta falta coletiva. Na cobrança do tiro livre, Nicolas deslocou o goleiro e ampliou. A resposta do time gaúcho foi muito rápida e Mithyuê voltou a diminuir no último minuto do primeiro tempo extra.

Foto Ulisses Castro/ACBF

O time laranja quase chegou ao empate logo nos primeiros segundos da etapa final, com Selbach, que carimbou a trave esquerda.

Com o passar do tempo, o aurinegro foi controlando o resultado e ainda conseguiu ‘matar’ a partida. Faltando 30 segundos, Nicolas recebeu passe de Oitomeia e chutou no alto para anotar seu hat-trick e decretar o título do Jaraguá.

 

LEIA TAMBÉM:

Copa Uniasselvi de Futsal muda de data após substituição de clubes

Trabalhos intensos e busca pelo equilíbrio: confira como o Jaraguá Futsal entra na reta final de pré-temporada

LNF confirma número de participantes da competição em 2019

Havan é a nova patrocinadora do Jaraguá Futsal

Com discursos ambiciosos, Jaraguá Futsal se apresenta oficialmente para temporada

Para aumentar renda, Jaraguá Futsal confirma novo programa de sócio torcedor

 

Quer receber as notícias no WhatsApp?