A produção de cereais, leguminosas e oleaginosas deve fechar o ano de 2019 em 236 milhões de toneladas.

A estimativa é do Levantamento Sistemático da Produção Agrícola (LSPA), realizado em junho e divulgado nesta quinta-feira (11), no Rio de Janeiro, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

A estimativa de junho prevê uma safra 4,2% maior que a obtida em 2018, ou seja, um acréscimo de 9,5 milhões de toneladas na produção.

Em relação à estimativa realizada em maio deste ano, houve um crescimento de 0,6%, ou seja, 1,3 milhão de toneladas a mais do que o previsto naquele mês.

Falando em safra...

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) disponibilizou, a partir de quarta-fera (10), R$ 23 bilhões para o Plano Safra 2019/2020, sendo R$ 19,6 bilhões para agricultura empresarial e R$ 3,3 bilhões para agricultura familiar.

O total supera em R$ 700 milhões o valor destinado ao setor pelo banco no ano passado, e objetiva o financiamento de investimentos e custeio da produção agropecuária brasileira.

Todas as principais linhas de fomento à agropecuária empresarial tiveram o orçamento ampliado.

Mudanças necessárias

A aprovação da reforma previdenciária em primeiro turno pela Câmara dos Deputados, com larga margem de votos, é muito importante pois sinaliza que as mudanças estruturais que o país precisa finalmente começaram, avalia o presidente da Federação das Indústrias de Santa Catarina (Fiesc), Mario Cezar de Aguiar.

Programa Centelha

Nesta sexta-feira, as 14h, será lançado no Centro de Inovação de Jaraguá do Sul Novale Hub o programa Centelha SC, de fomento à inovação e ao empreendedorismo.

O evento de lançamento contará com palestra de Celso Ken Mori, da empresa FlexMotronics, projeto graduado pela incubadora tecnológica da Católica de SC, a JaraguaTec, e apresentação do programa por Jefferson Fonseca, gerente de Tecnologia e Informação do programa Centelha.

Nova agenda

A aprovação do texto principal da reforma da Previdência abre espaço para uma nova agenda para elevar a produtividade do país, segundo avaliação da Confederação Nacional da Indústria (CNI).

Para a entidade, a reforma favorecerá a recuperação da produção e dos investimentos, ao reequilibrar as contas públicas no médio prazo.

Vendas no comércio

O volume de vendas do comércio varejista no país teve um recuo de 0,1% na passagem de abril para maio. De março para abril, o setor já havia tido uma queda de 0,4%.

Segundo dados da Pesquisa Mensal do Comércio (PMC), divulgada nesta quinta-feira (11), no Rio de Janeiro, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o varejo também caiu 0,1% na média móvel trimestral.

Ativos da Avianca

A Avianca Brasil leilou, na tarde de quarta-feira (10), seus ativos e slots (autorizações para voos e decolagens), que foram divididos em Unidades Produtivas Isoladas (UPIs) e arrematados pelas companhias Gol e Latam. A Azul não participou do leilão. O leilão foi realizado pela Mega Leilões.

O leilão estava suspenso desde 5 de maio, após uma liminar proferida pelo relator do caso, desembargador Ricardo Negrão. Há a possibilidade de que o resultado desse leilão seja suspenso.

Dólar reage à previdência

O otimismo do mercado financeiro com a votação da reforma da Previdência fez o dólar comercial voltasse a cair nesta quarta-feira (10), encerrando o dia à R$ 3,75 - o menor valor registrado desde fevereiro deste ano. Na quinta-feira, a cotação operou oscilante, em uma média de R$ 3,76.

 

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp

Telegram  

Facebook Messenger