O coronavírus continua surpreendendo profissionais da saúde. Os sintomas mais recorrentes como tosse, febre alta, cansaço e dificuldades para respirar não são as únicas possíveis manifestações do vírus no organismo humano.

O sintoma neurológico mais comum é a dor de cabeça, seguida por perda de olfato e paladar. Isso é explicado pela entrada do vírus na cavidade nasal e o ataque ao nervo olfatório. Essas formas de apresentação são vistas em muitos pacientes e são as mais brandas.

Os problemas neurológicos mais graves são vistos em pacientes internados em UTIs (Unidades de Terapias Intensivas), temos complicações como o Acidente Vascular Cerebral (AVC), tanto o isquêmico quanto o hemorrágico , que são conhecidos popularmente como derrame.

Isso é causado pela capacidade do vírus tornar o sangue mais espesso e formar trombos (coagulação de sangue) no cérebro, obstruindo vasos e os distúrbios de coagulação promovendo sangramento cerebral, e assim, causando sequelas irreversíveis e contribuindo para o aumento da mortalidade.

Alguns estudos americanos mostram que há casos de jovens previamente sem doença conhecida, sem algum sintoma respiratório e que iniciaram o quadro da doença com um AVC extenso, e os mesmos foram testados e positivaram para a Covid-19. Isso representa que o AVC pode ser uma das primeiras manifestações da doença viral.

Além disso, temos outras doenças neurológicas severas causadas por complicações relacionadas à infecção, como meningite, crises convulsivas e até mesmo Guillain Barré, síndrome em que um distúrbio no próprio sistema imunológico (defesa do corpo) ataca parte do sistema nervoso, causando fraqueza muscular, redução ou ausência de reflexos e até comprometimento respiratório.

Até que não tenhamos disponíveis vacinas para a criação da imunidade, necessitamos manter medidas de higiene e manter o distanciamento social, que é a melhor maneira de nos proteger e evitar danos no cérebro e em outros órgãos.

Fique atento!

Em vigência de sintomas que surgem de maneira súbita como: boca torta, perda de movimento em um braço, perna ou ambos, confusão mental, desequilíbrio e dificuldade de fala, você pode estar diante de sintomas de AVC, o que é uma emergência médica e necessita de acionamento imediato de serviços de emergência, ligue 192.

Artigo elaborado pela neurologista Dr.ª Katia Lopes Marghoti, Médica Reguladora do SAMU, Preceptora na Residência Médica em Neurologia na Associação Hospitalar São José; Possuí residência Médica em Neurologia no Hospital Municipal São José (HMSJ); Graduada em Medicina pela Universidade do Extremo Sul Catarinense (UNESC)