A sede da Procuradoria Geral de Justiça e todas as Comarcas do Estado atendem em regime de plantão a partir desta segunda-feira (28). O motivo é a paralisação dos caminhoneiros em todo o país e que atrapalha o cotidiano das pessoas. Segundo a nota publicada no site do Ministério Público de Santa Catarina (MPSC), a manutenção da suspensão do expediente será avaliada diariamente.

“Em decorrência do considerável quadro de instabilidade em diversos setores, do desabastecimento dos combustíveis e da redução na oferta de transporte público, que prejudicam o deslocamento de membros, servidores e colaboradores em todas as instalações do Ministério Público de Santa Catarina (MPSC), a Procuradoria-Geral de Justiça suspende o expediente - e os prazos - do MPSC em todas as suas unidades, a partir desta segunda-feira (28), mantendo, na Sede da Procuradoria-Geral de Justiça e em todas as Comarcas do Estado, atendimento em regime de plantão”, comenta a nota.

MAIS SOBRE A GREVE DOS CAMINHONEIROS

O Ministério Público de Santa Catarina (MPSC), em conjunto com o Tribunal de Justiça de Santa Catarina (TJSC), a Defensoria Pública do Estado de Santa Catarina (DPE), a Ordem dos Advogados do Brasil de Santa Catarina (OAB-SC), a Procuradoria-Geral do Estado de Santa Catarina, a Secretaria de Estado da Justiça e Cidadania, a Secretaria de Estado da Segurança Pública e a Associação dos Magistrados Catarinenses, anuncia a constituição de um Gabinete de Crise comum.

Os órgãos unem esforços para a avaliação diária da situação do abastecimento e atendimento básico aos serviços essenciais e para a adoção de providências no Estado catarinense. No âmbito do MPSC, as reuniões do Gabinete Gestor de Crise (GGC) ocorrerão diariamente, na Procuradoria-Geral de Justiça, no Centro, em Florianópolis. O primeiro encontro ocorre nesta segunda-feira (28).