Uma sessão extraordinária nesta quinta-feira (21) da Câmara de Vereadores de Florianópolis, às 14 horas, votará a cassação ou não do mandato do vereador Maikon Costa (PSDB). Ele é acusado de quebra de decoro parlamentar por comparar a casa legislativa a um prostíbulo.

Em entrevista, o parlamentar concordou com a afirmação do jornalista e, depois, reforçou a comparação quando debatia sobre a rejeição ao seu projeto de lei que pretendia acabar com o recesso de meio de ano na Câmara Municipal de Florianópolis.

Indignados com a postura do vereador, um grupo de servidores – que se considerou ofendido pela comparação – ingressou com o pedido de quebra de decoro.

Sessão extraordinária vai votar pedido de cassação | Foto CMF/Duivulgação

Vereador se desculpou

Maikon se desculpou em plenário, afirmou que não tinha a intenção de ofender os servidores e, sim, criticar a posturas de alguns de seus colegas, mas mesmo assim teve o caso apreciado pela comissão processante.

O pedido de cassação foi aprovado com votos favoráveis do relator Fábio Braga (PTB) e do presidente Erádio Gonçalves (PL) e abstenção de Guilherme Pereira (MDB). Agora, o parecer final será apreciado em plenário e basta maioria simples para que o mandato seja cassado.

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp

Telegram

Facebook Messenger