A Associação Catarinense de Supermercados (Acats) solicitou e conseguiu permissão do Procon para racionar a venda de produtos nos mercados do Estado. É que, por causa da paralisação dos caminhoneiros e consequente falta de alguns alimentos nas prateleiras, muitas pessoas correram para os mercados e fizeram compras exorbitantes. Só que quem compra demais pode prejudicar o coletivo.

Os estabelecimentos estão livres para definir a quantia que cada consumidor pode levar de um determinado produto. O principal alimento que está sendo racionado, segundo a Acats, é o leite.

"A Acats estará atuando em consonância com a Associação Brasileira de Supermercados, visando alertar as autoridades sobre as graves consequências da não solução do movimento de forma rápida e efetiva", divulgou a entidade por meio de nota.

AO VIVO: acompanhe a paralisação dos caminhoneiros em SC