Posto em Florianópolis foi interditado por 24 horas
Foto Divulgação/PMF

Posto em Florianópolis foi interditado por 24 horas Foto Divulgação/PMF

55O Procon de Florianópolis em parceria com o Procon Estadual, o Ministério Público Estadual, Polícia Civil e a Polícia Militar, realizaram nesta quinta-feira, 24, uma operação conjunta de fiscalização nos postos de combustíveis da Capital. O objetivo era coibir o aumento abusivo de preços, prática que vinham ocorrendo nos últimos dias.

Quer receber as notícias no WhatsApp? Clique aqui

Dois postos foram interditados por 24h e só poderão voltar às atividades após apresentar a nota da última compra de combustível. Além disto, o combustível terá que ser vendido nos valores anteriores ao aumento ilegal.

Um dos postos interditados, no começo da semana vendia a gasolina a R$ 4,29, hoje, ela estava por R$ 4,69. O responsável foi encaminhado à delegacia para prestar depoimento. A ação continuará nesta sexta-feira.

Em outro, a placa anunciava o diesel a R$3,69, mas quando o cliente chegava na bomba para abastecer, o valor era outro, R$4,49, caracterizando propaganda enganosa e não cumprimento da oferta, ferindo o código de defesa do consumidor.

E para os consumidores que se sentirem lesados, a orientação é que venham até o Procon com a nota fiscal em mãos para abrir o processo administrativo e para que as providências cabíveis sejam tomadas.

As denúncias serão recebidas também por telefone (3131-5300/5301), site (http://www.pmf.sc.gov.br/ouvidoria) e via redes sociais (facebook.com/proconflorianopolis).

AO VIVO: acompanhe a paralisação dos caminhoneiros em SC