A Secretaria de Saúde de Pomerode confirmou que mais dois homens foram diagnosticados com febre amarela na cidade. Com isso, o município já registra três casos da doença, o maior número de Santa Catarina neste ano.

Todos encontram-se hospitalizados: dois deles, que moram nos bairros Alto da Serra e Vale do Selke, estão internados na UTI do Hospital Nereu Ramos, em Florianópolis. O outro paciente, que reside em Indaial, mas trabalha em Pomerode, no bairro Ribeirão Souto, foi atendido na cidade e encaminhado para o Hospital Hans Dieter Schmidt, em Joinville.

Em 2020, Santa Catarina já tem seis casos confirmados de febre amarela em humanos: um em São Bento do Sul, um em Blumenau e um em Jaraguá do Sul, além dos três de Pomerode. Todos os pacientes são homens que não possuem registro de vacina no Sistema de Informações do Programa Nacional de Imunizações (SIPNI).

Além disso, o estado contabiliza 11 primatas mortos por conta da doença.

Como evitar a febre amarela?

A vacina é a forma mais eficaz de evitá-la. Ela é gratuita e está disponível nas unidades de saúde. Podem ser vacinadas as pessoas com idade entre 9 meses e 59 anos. Cidadãos com mais de 60 anos e doenças autoimunes devem ter autorização médica. Para gestantes, a imunização é contraindicada.

Os principais sintomas da febre amarela são: febre, calafrios, dor de cabeça intensa, dores no corpo em geral, náuseas e vômitos, fadiga e fraqueza.

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp

Telegram Jaraguá do Sul