Na última quinta-feira (25), o foguete Falcon9 decolou da base da Nasa nos Estados Unidos levando não só os astronautas americanos, como também o experimento de quatro estudantes de Santa Catarina.

Roberta Debortoli e Renata Muller, de 17 anos e Isabela Battistella e Ricardo Cenci, ambos com 18 anos, são alunos do Instituto Federal de Santa Catarina (IFSC) do campus de Xanxerê e foram os vencedores de uma competição nacional, cujo experimento seria levado para o espaço.

O produto desenvolvido pelos acadêmicos é um filtro para que os astronautas tenham acesso à água potável em locais sem gravidade e a base para esta criação, foi o tradicional filtro de barro brasileiro.

Em julho do ano passado, o grupo se inscreveu na competição e entre agosto e dezembro, desenvolveram o projeto. Neste filtro que os astronautas estão utilizando a água vai ser filtrada de baixo para cima e não de cima para baixo, como acontece no filtro de barro.

Após conquistarem o prêmio, os alunos tiveram a oportunidade de ir aos Estados Unidos apresentar o experimento na Conferência Nacional do Programa de Experimentos Espaciais de Estudantes, no Museu Nacional do Ar e Espaço, no início deste mês.

Agora, o grupo aguarda os resultados dos testes que estão sendo feitos na Estação Espacial Internacional, de onde é possível ver a Terra a olho nu e no final deste ano deve ser devolvido para que os estudantes analisem o funcionamento.

Fonte: G1

 

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp

Telegram

Facebook Messenger