Com a definição do acesso à elite do futebol catarinense ficando restrita a Juventus e Concórdia, os rumores envoltos a última rodada da Série B vem surgindo a todo momento nesta semana.

A mais polêmica desde então veio do Oeste do estado, onde a direção do Concórdia registrou um boletim de ocorrência na Polícia, alegando uma tentativa de suborno.

Segundo o clube, uma pessoa que se identificou como atleta do Almirante Barroso – adversário do Galo neste domingo (18) -, pediu R$ 70 mil para entregar o jogo.

Com nome de Rogério, o suposto jogador falou diretamente com o presidente Jonas Guzzatto. Mas como não há nenhum atleta com este nome na equipe de Itajaí, a direção do Concórdia decidiu fazer o BO.

O clube do Oeste encara o Barroso às 10h deste domingo, no estádio Camilo Mussi, em Itajaí, precisando vencer para garantir o acesso. Em caso de empate ou derrota, a vaga cai no colo do Juventus, que folga na última rodada.

NOTA DIVULGADA PELO CONCÓRDIA:

O Concórdia Atlético Clube, vem a público informar que foi alvo de um golpista na noite desta segunda-feira (12), quando o mesmo através de mensagens de whatsapp solicitou o depósito do valor de R$ 70.000,00 (setenta mil reais) em troca da vitória concordiense no confronto contra a equipe do Almirante Barroso no próximo domingo.

O número utilizado é do estado da Bahia, e acredita-se que seja o mesmo golpista que em maio utilizou o nome do Coordenador Técnico Tonho Gil, oferecendo vaga na equipe do Galo em troca de dinheiro.

O clube registrou Boletim de Ocorrência para que o caso seja investigado pelas autoridades competentes.

 

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp

Telegram

Facebook Messenger