Durante 14 dias o Festival de Música de Santa Catarina (Femusc), uniu em Jaraguá do Sul pessoas de todo o mundo, de diferentes origens, que falam idiomas distintos e também de todas as idades, mas que neste encontro compartilham uma mesma paixão: a música.

É o caso de Bella Bussarello Volpato de 6 anos e Vera Regina Rodacki Gomes de 74 anos.

Jaraguaense, Bella está participando do projeto Femusckinho pela primeira vez, todas as manhãs ela faz aulas de coral, flauta e percussão corporal.

Já Vera, é pianista por amor, mora em Blumenau e participa do festival sempre que possível. “Eu não vim em todos, mas no primeiro eu estava aqui”, comenta.

Foto Dielin da Silva / OCP News

O envolvimento dela com o piano começou ainda na infância, porém, ela não fez carreira na música. Ela estudou engenharia, trabalhou na área durante 35 anos e foi professora universitária até se aposentar.

“A música continuou sendo a paixão que eu levava paralelamente para não perder os conhecimentos que já tinha”, ela relata.

Vera até hoje se vê como uma aluna de piano, ela inclusive já fez dois cursos de verão no exterior, para ampliar os conhecimentos sobre o instrumento.

“Tem sido uma experiência muito rica participar do Femusc”, menciona. “É um mergulho no mundo da música, uma imersão, tudo acontece aqui ao mesmo tempo, é muito intenso”, declara a pianista.

Sonho de criança

Foto Dielin da Silva / OCP News

A pequena Bella, acaba de entrar no mundo da música, mas já demonstra encantamento por esse universo. Questionada sobre o que pretende ser quando crescer, ela responde prontamente. “Quero ser cantora”, declara.

A pequena conta que desde que começou a falar, teve interesse pela música. Os pais a levavam para assistir às apresentações do Femusc, mas, neste ano, pela primeira vez, a estudante vai se apresentar no palco da Scar, junto aos demais colegas do coral.

“Estou gostando bastante e quero participar ano que vem”, responde timidamente.

Apesar de ter descoberto o amor pelo canto, na próxima edição do Femusckinho Bella quer aprender coisas diferentes, por exemplo, tocar outros instrumentos.

O festival

Neste ano, o Femusc completou 15 anos de existência, pode não ser muito tempo se comparada com os grandes festivais pelo mundo, mas, com certeza é um bom tempo para Jaraguá do Sul.

De certa forma, o festival mudou a cidade. Os hotéis, que 20 anos atrás davam férias aos funcionários em janeiro, agora estão sempre cheios.

A vida noturna se tornou algo regular entre os jaraguaenses. Além disso, o evento mostrou que a música clássica não é só para os mais afortunados, mas sim, para todos.

 

 

Mais uma edição do Femusc chega ao fim, porém, já com o gostinho de “quero mais”. O evento encerra neste sábado (1º), com nove apresentações durante todo o dia.

Um destaque especial para a série de concertos para as famílias, com alunos do Femusckinho e Femusc Jovem e para a série de grandes concertos que irá fechar a última noite de apresentações.

Confira a programação completa para este sábado (1º)

  • 10h30: Série Concertos para Famílias, grande teatro da Scar
  • 12h: Série Shopping Center, Jaraguá do Sul Park Shopping
  • 12h30: Série Concertos para Famílias, grande teatro da Scar
  • 14h30: Série Grandes Concertos, grande teatro da Scar
  • 18h: Série Violão Plus, sala de violão & MPB da Scar
  • 18h: Série Piano Masters, pequeno teatro da Scar
  • 19h15: Série Momento Springmann, pequeno teatro da Scar
  • 19h15: Série de Canto Lírico, sala de canto lírico da Scar
  • 20h30: Série Grandes Concertos, grande teatro da Scar

 

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp

Telegram Jaraguá do Sul