Foi concluída nesta segunda-feira (1º) a fusão entre a fabricante de óculos Luxottica, da Itália, e a produtora de lentes Essilor, da França, que cria o maior grupo do planeta no setor.  A Luxottica é dona de marcas como Ray-ban e Oakley. Por sua vez, a Essilor é proprietária das marcas Varilux e Transitions.

O conselho de administração da companhia francesa deu aval à entrada da holding Delfin, controladora do grupo italiano, em seu capital, e a empresa resultante da união passa a se chamar EssilorLuxottica.

A partir desta terça-feira (2), a companhia já será cotada na Bolsa de Paris com sua nova sigla: EL. A fusão, anunciada em 2017, cria um colosso de mais de 16 bilhões de euros em faturamento e 57 bilhões em valor de mercado, além de 140 mil funcionários em 150 países

A Luxottica é proprietária da rede de óticas Carol, a maior rede de óticas do país. Criada em 1997, as Óticas Carol foi comprada em 2008 por Marcos Amaro, filho do comandante Rolim Amaro, fundador da TAM. Quatro anos depois, sua participação majoritária no negócio foi vendida para investidores liderados pelo fundo britânico 3i por R$ 108 milhões.

A rede foi comprada pela Luxottica no ano passado, por 110 milhões de Euros. Em julho, a rede abriu sua primeira unidade em Jaraguá do Sul.

Em comunicado aos colaboradores, o CEO da Essilor,  Hubert Sagniéres, destacou a importância da experiência acumulada das duas empresas.

"A EssilorLuxottica reúne sob o mesmo teto a experiência complementar de dois pioneiros da indústria - um em tecnologias de ponta e o outro no inigualável artesanato de óculos icônicos - para dar voz à visão e criar um líder global singularmente posicionado para atender às necessidades de visão do mundo e as crescentes demandas de uma indústria crescente de óculos".

Grupo Lunelli abre parques fabris para pesquisadores

O Grupo Lunelli abriu as portas dos parques fabris para pesquisadores do Instituto Senai de Inovação em Sistemas Embarcados.

Tendo a inovação como um dos programas de excelência que visa o crescimento e modernização do parque fabril da empresa, o Grupo mantém um setor específico para pesquisar as melhores soluções, muitas vezes, em parceria com universidades e centros de pesquisa.

Por isso, a visita também serviu à discussão de oportunidades para projetos inovadores.

MRV leva realidade virtual às vendas de imóveis

A MRV Engenharia está mudando a tradicional visita do cliente ao apartamento decorado em seus Plantões de Vendas. A construtora investiu no inovador My Home Experience, um projeto que substitui os clássicos decorados por computadores e óculos de realidade virtual.

A experiência de decorado virtual estará disponível nesta quarta-feira (3), no plantão de vendas da construtora, na Marechal Deodoro, nº 1715, das 9h às 19h.

FCDL espera vendas médias de R$ 150 para o Dia das Crianças

As vendas no varejo para o Dia das Crianças devem ser levemente maiores neste ano em Santa Catarina. De acordo com levantamento da Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas de Santa Catarina (FCDL/SC), 86,66% creem que haverá resultados positivos quando comparado com o mesmo período do ano anterior.

Há expectativa de crescimento de até 10% na avaliação de 66,66% dos entrevistados. Entre os itens que acreditam serem os mais procurados, os brinquedos aparecem com 30,67% da preferência, seguido do vestuário com 23,33%. Na opinião de 59,3%, o tíquete médio alcançará R$ 150.

Receita Federal começa envio de cartas

A partir desta semana, a Receita Federal enviará cartas a cerca de 383 mil contribuintes em todo o país para corrigirem erros nas Declarações de Ajuste Anual do Imposto sobre a Renda da Pessoa Física (DIRPF), relativas ao exercício 2018, ano-calendário 2017.

Segundo a Receita, essas declarações apresentam indícios de inconsistências que podem resultar em autuações futuras.

Emprego na indústria permanece estável

O emprego na indústria ficou praticamente estável em agosto, informou nesta terça-feira (2) a Confederação Nacional da Indústria (CNI). Houve pequena retração de 0,1% frente a julho, na série com ajuste sazonal.

Segundo a CNI, o rendimento médio do trabalhador e a massa real de salários também caíram em agosto mostrando a piora no mercado de trabalho. De acordo com a pesquisa Indicadores Industriais, o rendimento médio real dos trabalhadores da indústria diminuiu 0,4% em agosto na comparação com julho, na série de dados dessazonalizados.

Foi a quinta queda consecutiva do indicador, que acumula redução de 1,8% de janeiro a agosto em relação ao mesmo período do ano passado.

Dólar volta a operar abaixo dos R$ 4.

O dólar abriu o pregão desta terça-feira (2) em baixa de 1,64%, cotado a R$ 3,9524 para venda, marcando o primeiro dia desde o começo de setembro em que amoeda americana opera abaixo dos R$ 4.

A moeda norte-americana segue a tendência de queda pelo segundo dia consecutivo, após encerrar ontem a R$ 4,0183.

Quer receber as notícias no WhatsApp?