A Petrobras anunciou, nesta terça-feira (14), uma nova redução nos preços médios dos combustíveis vendidos nas refinarias. A gasolina ficará 8% mais barata e o diesel terá queda de 6%.

No acumulado do ano, o preço da gasolina já caiu 48,2% e o do diesel (tipos S10 e S500) caiu 35,4%.

Os preços valem a partir desta quarta-feira (15) e são referentes ao valor vendido pelas refinarias para as distribuidoras.

O valor final ao motorista dependerá do mercado, já que cada posto tem sua própria política de preços, sobre os quais incidem impostos, custos operacionais e de mão de obra.

Segundo levantamento da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), o preço médio para a gasolina nos postos do país, entre 29 de março e 4 de abril, era de R$ 4,298.

O valor do diesel, era de R$ 3,437. O do etanol, de R$ 3,039.

“Nossa política de preços para a gasolina e o diesel vendidos às distribuidoras tem como base o preço de paridade de importação, formado pelas cotações internacionais destes produtos mais os custos que importadores teriam, como transporte e taxas portuárias, por exemplo”, explica, em nota, a Petrobras.

E-commerce cresce 26,7% no trimestre

A nova edição do relatório Neotrust, considerado o ‘censo’ do varejo online brasileiro, mostra que o e-commerce cresceu de forma significativa durante os primeiros três meses do ano.

O faturamento atingiu R$ 20,4 bilhões (alta de 26,7% em relação ao mesmo período do ano passado), um reflexo do aumento expressivo do volume de compras realizadas pela internet: 49,8 milhões, número 32,6% maior do que o do primeiro trimestre de 2019.

O crescimento foi impulsionado especialmente pelas compras online geradas pelo isolamento social da Covid-19.

Alerta de golpe

A Receita Federal alerta para golpe que pode ser realizado tanto por via postal como por e-mail. O cidadão recebe uma intimação para regularização de dados cadastrais.

Nesta intimação, há um endereço eletrônico para acesso e atualização de dados bancários. O endereço informado não tem nenhuma relação com o site da Receita Federal.

Apesar de conter a marca da Receita Federal, a intimação é uma tentativa de golpe e não é enviada pelo Órgão nem tem sua aprovação. A orientação ao contribuinte é que, caso receba esse tipo de intimação, jamais acesse o endereço eletrônico indicado.

Caso o faça, o contribuinte estará sujeito a vírus e malwares, que podem roubar seus dados pessoais, bancários e fiscais.

Campanhas organizadas

Para incentivar doações de alimentos, produtos de higiene, limpeza e itens médicos e hospitalares usados no combate à Covid-19, a Federação das Indústrias (Fiesc) lança esta semana a Liga de Doações Conecta SC.

A iniciativa visa dar visibilidade para campanhas organizadas por instituições de todo o estado que buscam amenizar o impacto da pandemia causada pelo coronavírus.

A Liga de Doações faz parte do programa Eu Voluntário, que tem como propósito conectar pessoas dispostas a ajudar às necessidades das comunidades onde a Fiesc está inserida.

As instituições podem cadastrar suas demandas gratuitamente na plataforma do programa Eu Voluntário. A proposta é avaliada e, após a aprovação, divulgada na plataforma.

Para mais informações, visite o site da iniciativa.

Preços abusivos

Segundo a chefe administrativa do Procon em Jaraguá do Sul, Rosilea Krawulski, desde a emissão do Decreto que determinava o isolamento social, dia 23 do mês passado, o órgão tem recebido uma média diária superior a 50 denúncias do gênero.

Grande parte das denúncias tem relação ao aumento do preço do álcool gel e das caixas de leite. O Procon jaraguaense prossegue com atendimento em forma de plantão pelo e-mail procon@jaraguadosul.sc.gov.br, telefone (47) 2375 - 3237 e WhatsApp (47) 9 8843 5640.

 

Quer mais notícias do Coronavírus COVID-19 no seu celular?

Mais notícias você encontra na área especial sobre o tema:

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp

Telegram Jaraguá do Sul