Em reunião realizada pela Associação Empresarial de Jaraguá do Sul (Acijs) com a governadora em exercício Daniela Reinehr na segunda-feira, o vice-presidente de Articulação Institucional da entidade e diretor de Estratégias Corporativas da WEG, Daniel Godinho, traçou um paralelo da relevância da duplicação da BR-280 com a preocupação da classe empresarial diante de eventual atraso no início da construção das chamadas obras de artes no trecho entre o entroncamento com a Rodovia do Arroz até a Ponte do Portal.

Segundo o executivo, com o aumento dos negócios da companhia no segmento de aerogeradores, surgem demandas de parques eólicos já instalados e em projeção no Brasil.

Um levantamento da empresa, explicou Godinho, mostra que a região entre a unidade fabril até a BR-101, passando pela ponte na divisa entre Jaraguá e Guaramirim, terá uma movimentação, a partir de março, de cerca de 130 veículos transportando esses equipamentos de grande porte.

Ou seja serão vários momentos de interrupção do tráfego, de 'fechamento' da ponte, e de acentuada tensão viária devido ao fluxo lento, já que os caminhões são acompanhados de comboio durante o trajeto e a velocidade por segurança precisa ser reduzida.

Como a expectativa de novos contratos é real, esse número certamente será ampliado, o que justifica a mobilização da classe empresarial para que os elevados na altura da antiga Mannes e na própria Ponte do Portal saiam do papel com urgência.

A preocupação surgiu, conforme o presidente Luis Leigue explicou à governadora, porque o lançamento do edital estava previsto para a semana passada e foi suspenso por ajustes técnicos.

"Explicamos para a governadora que essas obras são imprescindíveis e precisam ser viabilizadas na integralidade da rodovia, entendemos que de nada adianta termos o trecho que atualmente está em obras resolvido e as obras de arte não estarem concluídas ou pelo menos bem encaminhadas para não comprometer esse importante projeto reivindicado há anos".

Investimentos em saúde

O anuário Multi Cidades – Finanças dos Municípios do Brasil, lançado em outubro pela Frente Nacional de Prefeitos (FNP), mostra que os municípios selecionados da Região Sul ampliaram os investimentos em saúde em 2019.

Dos 17 analisados, apenas seis apresentaram redução.

O estudo foi realizado pela FNP em parceria com a Aequus Consultoria, apresentando conteúdo técnico em linguagem simplificada. A FNP divulga o contedo como uma ferramenta de transparência das contas públicas.

As maiores despesas entre as cidades selecionadas são de Curitiba (PR), com R$ 1,9 bilhão, e Porto Alegre (RS), com R$ 1,5 bilhão.

Florianópolis apresentou despesa de R$ 350,7 milhões, ficando em nono lugar do ranking dos 17 municípios. Os valores são corrigidos pelo IPCA médio do ano.

Consolidada como um instrumento de consulta e auxílio no planejamento dos municípios, a publicação traz como novidade nesta edição informações sobre os impactos da pandemia do novo coronavírus nas finanças municipais no primeiro semestre de 2020.

Blumenau foi a que apresentou a maior queda: 11,9%, caindo de R$ 457,8 milhões aplicados em 2018 para R$ 403,2 milhões em 2019.

Produção em alta

A produção industrial teve alta em 11 dos 15 locais pesquisados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) na passagem de agosto para setembro deste ano.

O principal destaque foi o Paraná, que cresceu 7,7% no período. Com essa, que foi a quinta alta consecutiva, o estado acumulou ganho de 46,2% em cinco meses.

Também tiveram altas acima da média nacional (2,6%), os estados do Amazonas (5,8%), São Paulo (5,0%), Espírito Santo (5,0%), Rio Grande do Sul (4,5%), Santa Catarina (4,5%) e Bahia (4,0%).

Completam a lista dos estados com alta na produção em setembro: Minas Gerais (1,9%), Ceará (1,3%) e Goiás (0,4%). A Região Nordeste, única das cinco regiões analisada em seu conjunto, também cresceu (1,1%).

Anatel recebe prêmio

Em meio longo histórico de reclamações que orbita os serviços de telecomunicações no país, a Anatel foi premiada na categoria “qualidade de atendimento ao cliente” do concurso de Reconhecimento de Boas Práticas Regulatórias do Regulatel, o Foro Latinoamericano de Reguladores de Telecomunicações.

O prêmio foi para a plataforma Anatel Consumidor, lançada em novembro de 2019, pensada a partir da experiência do consumidor e desenvolvida pelas equipes da Agência.

A plataforma visa agilizar as avaliações e queixas do cliente quanto aos serviços oferecidos pelas operadoras de telefonia.

A escolha foi realizada na última quarta-feira, 4 de novembro, durante o Seminário Internacional "El rol de los Reguladores en el empoderamiento del consumidor: una perspectiva post pandemia", promovido pela entidade.

 

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp

Telegram Jaraguá do Sul