Nos tempos em que o Natal era mais anunciado e celebrado

Esta era a capa do O Cor­reio do Povo, Edição Especial de fim de ano, de nº 2.614, de 24 de dezembro de 1970. As edições normais da época, variavam entre 4 a 8 páginas, no entanto, as especiais de fim de ano, continham entre 18 e 20 páginas. Curiosamen­te, isso se dava por conta das inúmeras mensagens nata­linas das indústrias, comér­cios, instituições, entidades, repartições públicas e famílias tradicionais.

Era uma prática comercial muito valorizada e utilizada pelos jornais regio­nais. No OCP, em particular, isso se verifica entre os anos 30 a 80. A partir dos anos 90 esses anúncios vão gra­dativamente desaparecendo. Observe que só na capa desta histórica edição encontram-se quatro mensagens. A edição completa, de 18 páginas, reunia aproximadamente 200 mensagens.

Destaque para a mensa­gem da Câmara de Ve­readores, presidida na época por nosso ilustre e longevo assinante do OCP, Sr. Sigolf Schünke.