As pílulas anticoncepcionais foram inventadas há mais de 50 anos e, desde então, mudaram a vida das mulheres, pois elas poderiam decidir quando gostariam de engravidar. As pílulas rapidamente se tornaram populares e hoje é um dos métodos mais utilizados no mundo para prevenir gravidez.

Inicialmente a dosagem hormonal era alta e foram observados muitos casos de trombose e efeitos colaterais. Com o passar dos anos, foi se reduzindo a dose hormonal e os efeitos indesejáveis, sendo hoje considerado um método seguro desde que sejam respeitadas as contraindicações.

Existem dois tipos de pílulas anticoncepcionais, aquelas que usam estrogênio e progesterona (dois hormônios femininos, também chamado de pílula contraceptiva oral combinada) e aquelas que usam apenas progesterona.

A grande variedade de comprimidos encontrados nas farmácias hoje é composta pelo primeiro tipo (estrogênio e progesterona), são aqueles comprimidos que melhoram a pele, não incham tanto, e permitem o controle do sangramento menstrual. Entre estes existem cartelas de 21 comprimidos e 7 dias de pausa, cartelas de 22 comprimidos com 6 dias de pausa, cartelas de 24 comprimidos e 4 dias de pausa e cartelas de 28 ou 30 comprimidos, sem pausa.

Fazendo uso correto do comprimido, a mulher estará protegida de gravidez durante a pausa. Existem cartelas onde todos os comprimidos têm a mesma dosagem hormonal (monofásicos), mas também há outros que têm dois ou três tipos de comprimidos com dosagens hormonais diferentes.

O segundo tipo, apenas de progesterona, são conhecidos também como mini-pílulas de progesterona. Apesar de muitas mulheres considerarem mais fraco, é tão eficaz quanto as pílulas com estrogênio. Essa pílula tem menos contraindicações, tanto que é utilizada para as mulheres amamentando.

Muitas mulheres consideram esse segundo tipo “mais fraco”, pois elas percebem escapes no meio da cartela, mas isso não significa que ela não esteja funcionando. Esses escapes acontecem porque como a mulher não faz pausa (essas cartelas são sempre de 28 ou 30 comprimidos), o endométrio que é a camada mais interna dentro do útero fica instável e sangra, isso pode acontecer também com comprimidos combinados (estrogênio e progesterona) quando se emenda cartelas por muito tempo e não faz a pausa.

O grande benefício da pílula além de impedir a gravidez, é diminuir o sangramento menstrual, cólicas menstruais e os sintomas pré-menstruais. Porém, as pílulas combinadas (estrogênio e progesterona) têm benefícios adicionais como melhorar a pele, e poder controlar quando quer menstruar, como nas férias.

As mulheres frequentemente emendam cartelas nesses períodos, e isso não tem problema, não aumenta risco de trombose ou outras doenças, e o “sangue não fica acumulado”, quando usamos os métodos hormonais o endométrio não “engrossa”, fica sempre “fino”.

Uso correto

O principal sobre as pílulas anticoncepcionais é o seu uso correto. As pacientes que não utilizavam nenhum método hormonal antes, devem começar a tomar o primeiro comprimido no primeiro dia da menstruação, e recomeçar a tomada dos comprimidos após a pausa. Não deve esperar o sangramento menstrual nas cartelas seguintes.

Outra coisa muito importante, mulheres em uso de remédios para epilepsia (convulsões) como fenitoína, carbamazepina, barbitúricos, topiramato (Amato), primidona, lamotrigina e oxcarbazepina não devem usar anticoncepcional oral, pelo risco de ele não funcionar e você engravidar.

A eficácia do comprimido depende muito do uso adequado dele, sendo que pode variar de 0,3 gestações a cada 100 mulheres, quando em uso ideal, até 9 gestações a cada 100 mulheres, quando no uso comum.
Na dúvida converse com seu médico, e se eu for sua médica, converse comigo.

Esqueceu de tomar?

Pílula combinada: se esqueceu até dois comprimidos, tomar dois no dia seguinte e continuar tomando conforme a tabela. Em caso de esquecimento de três dias ou mais, tomar dois comprimidos no dia que lembrar, terminar a cartela, mas deve utilizar método auxiliar (preservativo).

Pílula de progesterona: quando se esquece um dia de tomá-lo, no dia seguinte tomar os dois comprimidos e usar método auxiliar. Pacientes que são não conseguem lembrar-se de tomar no horário correto, devem ser desencorajadas a utilizar o método.

Referências bibliográficas: Family Planning. A Global Handbook for Providers. World Health Organization. 2018. | Anticoncepção e Obesidade. Febrasgo. 2017. | Anticoncepção Hormonal Combinada. Protocolos Febrasgo. 2018. | Ginecologia de Williams. 2° Edição. 2014.

Dra. Juliana Bizatto

(CRM/SC 16684 | RQE 15232)

Endereço: Edificio Blue Chip: rua João Planincheck, 1990 - sala 501, bairro Jaraguá Esquerdo

Contato: (47) 3307 4853 | 9 9154 7387

Redes sociais: Facebook | Instagram