Entendemos a Educação como um processo social onde pais, escolas e alunos se envolvem de forma comprometida com objetivos e perspectivas convergentes, com vistas à formação e evolução humana.

A pandemia do novo coronavírus veio pôr à prova a resistência, a funcionalidade e, sobretudo, a essência desse processo. Provou que o distanciamento físico, conjugado à abreviada interação, deixaram uma lacuna traumática no processo de ensino-aprendizagem.

Entretanto, é digno ressaltar que graças ao esforço, doação, comprometimento e criatividade dos educadores e estrutura educacional, o processo soube se reinventar de formas a atenuar os prejuízos. Agora é chegado o tão esperado momento de retornar 100% ao presencial.

Este retorno estará, obviamente, ancorado num prévio planejamento logístico, estrutural e pedagógico, garantindo que a operacionalização se dê em consonância com as medidas de flexibilização e cuidados sanitários.

Por isso, importante se faz, tomar conhecimento da Instrução Normativa nº 014/2021/SEMED, divulgada pela Secretaria de Saúde e Educação do município, fundamentada no Decreto estadual nº 1.408/2021 e na Portaria n° 1.967/2021, da Secretaria de Saúde e Educação do estado, para entender as regulamentações das atividades presenciais.

Sendo assim, a partir de segunda-feira (16), todos os alunos da rede municipal, deverão retornar às aulas presenciais. Certamente, essa retomada se conduzirá com critério, sensibilidade e compromisso, com o propósito de resgate e construção de um ‘novo normal.’