O setor que responde por 14% do Produto Interno Bruto (PIB) catarinense, e que só não rende mais por graves limitações de logística e infraestrutura, será comandado, a partir de 1º de janeiro, por Ricardo de Gouvêa. Homem com mais de 30 anos de experiência na área, ele será o secretário de Estado da Agricultura e da Pesca.

Vai tratar diretamente do cooperativismo, com a visão de fomento e empreendedorismo, agricultura familiar, aquicultura e pesca, além de controle e qualidade na defesa agropecuária. O nome de Gouvêa agradou. O presidente da Federação de Agricultura (Faesc), José Zeferino Pedrozo, festejou a escolha e destacou que o novo secretário conhece o setor.

"Ele acompanhou a evolução da agroindústria catarinense e os principais avanços do setor nos últimos 30 anos", justificou. A questão sanitária deve permanecer como prioridade para garantir o diferencial do estado frente aos demais, e a competitividade que detém. "Gouvea nos acompanhou em Paris na ocasião em que a Organização Mundial de Sanidade Animal (OIE) declarou Santa Catarina área livre de aftosa sem vacinação.

Ele fez parte dos esforços para chegar a essa conquista", valorizou Pedrozo, que também enalteceu o trabalho desenvolvido por Ricardo de Gouvêa no Sindicato Indústria Carnes Derivados (Sindicarne-SC), na Associação Catarinense de Avicultura (ACAV) e no Instituto Catarinense de Sanidade Agropecuária (Icasa) em defesa da sanidade do rebanho catarinense.

Qualidade de vida

O Mal de Parkinson, doença progressiva do sistema neurológico que afeta principalmente o cérebro e é reconhecida popularmente pelos tremores que provoca, afeta centenas de catarinenses.

A qualidade de vida dessas pessoas pode melhorar como resultado de uma ação da Defensoria Púbica estadual, que obteve decisão da Justiça para ajudar os pacientes que estão na fila pelos kits de implantes de estimuladores cerebrais.

A decisão do desembargador Hélio do Valle Pereira para a Ação Civil Pública com pedido de antecipação de tutela, movida pelo defensor público Marcelo Scherer da Silva, estipulou o prazo de 150 dias para o Estado de Santa Catarina prover todos esses pacientes.

Na decisão, o desembargador destaca há política pública para atendimento dos casos de Parkinson, comprometida por dificuldades com licitação, situação que vem desde 2014. No final de julho, mais de 50 pacientes aguardavam pelo procedimento. O tempo médio de espera é de sete meses.

"É a contribuição. Como vamos pedir o sacrifício do  outro sem dar o nosso?"

Futuro ministro da Economia, Paulo Guedes, ontem, em evento na Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan), explicando que pretende horizontalizar os impostos, acabando com isenções e subsídios. Entre os anúncios, o corte de 30% a 50% de verbas do Sistema S

Presidente em SC? Ainda não está confirmado, mas existe a possibilidade de o presidente Michel Temer vir a Santa Catarina na quinta-feira (20), para a inauguração do Centro de Convenções de Balneário Camboriú.

O projeto de 33 mil metros quadrados, tem capacidade para acomodar até 60 mil pessoas. São dois espaços de exposição e dois salões para convenções. Os recursos finais para a conclusão da obra vieram no período Temer, chegando a quase R$ 70 milhões.

O anúncio de Paulo Guedes vai atingir em cheio alguns serviços importantes em todos os estados. E especialmente em Santa Catarina.

O corte vai prejudicar nada menos que os serviços nacionais de Aprendizagem Rural (Senar), de Aprendizagem Comercial (Senac), de Serviço Social do Comércio (SESC), de Aprendizagem do Cooperativismo (Sescoop), de Aprendizagem Industrial (Senai), de Serviço Social da Indústria (SESI), de Serviço Social do Transporte (SEST), de Aprendizagem do Transporte (Senat) e do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae).

Cartórios

Para aqueles que precisarem autenticar documentos, reconhecer assinaturas, lavrar escrituras de imóveis, testamentos, entre outros, os cartórios extrajudiciais de todo o estado estarão abertos e funcionando em horário normal em alguns dias no período das festas.

Exceto nos dias 24, 25, 26 e 31 de dezembro e 1º e 2 de janeiro, em que haverá a suspensão do expediente. Vale lembrar que para registro de nascimento ou óbito os ofícios de registro civil funcionarão em regime de plantão nos dias em que os cartórios estiverem fechados.