"Descanse em paz. Hoje você está impressionando os anjos com sua risada", disse o primo Jakson Avila em rede social | Foto Reprodução

"Descanse em paz. Hoje você está impressionando os anjos com sua risada", disse o primo Jakson Avila em rede social | Foto Reprodução

A morte cerebral da advogada Grazieli da Silva, de 34 anos, prima do vereador Jakson Avila, foi confirmada no início da noite desta segunda-feira (24), no hospital São José, em Jaraguá do Sul. Ela teve três paradas cardíacas antes de morrer.

Segundo o vereador jaraguaense, a advogada estava descansando na cama, quando o marido percebeu que ela não se mexia. Ainda no domingo, Grazieli foi conduzida pelos bombeiros até o Hospital São José. Foram feitas diversas tentativas de reanimação, mas ela não resistiu. Com o resultado do laudo médico confirmando a morte cerebral, a família autorizou a doação de órgãos da paciente no hospital.

Leia também: Eu digo sim: Hospital São José lança campanha para incentivar a doação de órgãos

"Ficamos sem palavras. Pessoa muito tranquila, vai ficar saudades de poder ver ela", disse Jakson, durante conversa por telefone com a reportagem da Rede OCP News. Grazieli morava no bairro Tifa Martins, junto com a mãe, o marido e a filha de somente seis meses. Era filiada ao MDB, partido do qual Avila também faz parte na cidade.

Grazieli era natural de Petrolândia, no Vale do Itajaí, mas morava em Jaraguá do Sul desde os oito anos de idade. Ela saiu por um período de tempo da cidade, quando trabalhou em Florianópolis. O corpo da advogada deve ser liberado para velório a partir das 8h de terça-feira (25) em Jaraguá do Sul.

Veja mais:

Advogada de 34 anos será sepultada em Jaraguá do Sul

 

Quer receber as notícias no WhatsApp?