Mais um suspeito de ter participado do assalto ao aeroporto de Blumenau, em março de 2019, foi preso na última sexta-feira (17), em Itanhaém, no litoral paulista. A prisão foi realizada pela Polícia Civil de São Paulo, por meio da Divisão de Investigações sobre Crimes contra o Patrimônio, vinculada ao Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic).

O homem também é investigado por envolvimento no roubo de mais de 700 kq de ouro no aeroporto de Guarulhos, em julho do ano passado. Segundo informações, ele tinha um mandado de prisão temporário de 30 dias ativo quando foi flagrado pelas câmeras de segurança de um mercado. Ele vivia em um condomínio residencial na cidade.

Foto Reprodução WhatsApp/OCP News

Além dele, mais cinco pessoas já foram presas por participarem do roubo que é considerado o maior da história de Santa Catarina, entre eles o criminoso que teria planejado a operação e um vigilante da transportadora de valores, alvo do roubo.

Sobre o crime

Na ocasião, uma jovem de 22 anos foi morta e dois vigilantes da empresa de valores ficaram gravemente feridos. Os investigadores não têm dúvidas de que os bandidos agiram no assalto para matar os vigilantes - foram disparados ao menos 15 tiros contra o carro-forte.

Na ação, foram roubados R$ 9,8 milhões, sendo considerado o maior assalto já registrado em Santa Catarina. A polícia apurou que o dinheiro foi levado para São Paulo, porém apenas uma pequena quantia acabou efetivamente recuperada até o momento.

Na fuga, os bandidos usaram uma ambulância e um caminhão de lixo para levar o dinheiro e o armamento. Para colocar o crime em prática, estima-se que houve um investimento de, no mínimo, R$ 800 mil para alugar imóveis, comprar equipamentos, carros e manter as pessoas envolvidas.

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp

Telegram Jaraguá do Sul

Facebook Messenger