A família da jovem Juliana Deretti, 23 anos, de Jaraguá do Sul, busca informações sobre seu paradeiro desde o último dia 9 de julho, uma terça-feira.

De acordo com a mãe dela, Iara Maria Rossoni, 49 anos, Juliana estava em casa com o avô de 92 anos quando resolveu sair, por volta das 11h. Ela disse que iria dar uma volta com um homem interessado em comprar o carro, um C3, mas, desde então, não voltou para casa.

"O nono dela não reconheceu a pessoa que queria comprar o carro, mas como queríamos realmente vendê-lo, ele achou que tudo bem. O carro está no nome dela, mas ela não dirige", revela Iara.

A mãe conta que a filha passou por um trauma, faz tratamento psicológico e tem memória cognitiva inferior à idade, "o que a torna uma pessoa fácil de manipular". Juliana não trabalha.

 

 

À noite, ao chegar em casa, Iara soube que a jovem teria saído ainda pela manhã. Constatou, então, que as roupas de Juliana não estavam mais em casa. A mãe registrou boletim de ocorrência sobre o desaparecimento.

Pedido nas redes sociais

No último sábado (13), já em desespero, a família publicou o fato nas redes sociais.

"Veio uma foto de que ela estaria em Curitiba, com o ex-namorado. À noite, recebi um áudio dela dizendo que saiu de casa porque quis. Mas ela estava estranha, no jeito de falar, agressiva", conta.

Para a mãe, Juliana não está bem e pode ter sido forçada a dizer o contrário. Ela ressalta que não vai parar de procurar a filha enquanto a jovem não retornar para casa.

Informações sobre o paradeiro da jovem podem ser enviadas para o telefone (47) 99957-2551 ou e-mail iara.rossoni@yahoo.com.br.

 

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito: 

WhatsApp  

Telegram  

Facebook Messenger