O delegado de Polícia da comarca de Pinhalzinho, Jerônimo Marçal Ferreira, atualizou as informações sobre a investigação da chacina na creche em Saudades, Oeste de Santa Catarina. Cinco pessoas foram mortas por um rapaz de 18 anos - três crianças e duas professoras.

Conforme Jerônimo, a polícia aguarda a melhora do estado de saúde de Fabiano Kipper Mai, considerado o autor dos homicídios, para que ele seja interrogado e esclareça as motivações.

Ontem a Justiça converteu a prisão em flagrante em prisão preventiva.

"Agora ele está preso preventivamente, por tempo indeterminado", explica o delegado.

A polícia já ouviu mais de dez testemunhas, inclusive os familiares do autor, que também estão muito abalados com a situação, e tinha mais cinco intimadas para prestar depoimento durante esta quinta-feira (6). Outras ainda serão ouvidas até o final do inquérito policial.

Veja o que disse o delegado sobre as investigações: