Compromissos únicos com a cidade de Joinville foram assumidos nesta segunda-feira (17) pelo candidato a governador Gelson Merisio (PSD). Durante evento na ACIJ (Associação Empresarial de Joinville) ele recebeu um documento que trazia demandas levantadas pelas associações empresariais e de classe de Joinville. Mas Merisio já tinha pronto um documento com cinco respostas, a “Carta de Joinville”, e acrescentou uma sexta iniciativa que ele considera essencial para manter patrimônios da mais populosa cidade de Santa Catarina.

"É uma carta de compromissos única porque Joinville é uma cidade única", avisou Merisio. Os cinco compromissos iniciais são:

  1. Colocar Joinville no centro das decisões: as Secretarias do Desenvolvimento Econômico e da Infraestrutura serão comandadas por representantes da cidade, portanto 20% do total de dez secretarias caso seja eleito;
  2. Assumir a folha de pagamento do Hospital Municipal São José: e devolvendo a capacidade de investir por parte do município;
  3. Ampliar o efetivo da Polícia Militar local em pelo menos 1 mil policiais, iniciando as contratações já em 2019;
  4. Investir na mobilidade urbana: duplicação da rodovia hans Dieter Schmidt/Edgar Meister, com elevado na confluência com a rua Dona Francisca; implantação da avenida Almirante Jaceguay até a ligação com a BR-101; duplicação da rua Ottokar Doerffel.
  5. Garantir continuidade das atividades da Escola do Teatro Bolshoi e garantir aos Bombeiros Voluntários a total exclusividade no exercício das suas atividades.

"Assumo aqui também um sexto compromisso para que mantenhamos mais um patrimônio de Joinville. A escola técnica Tupy precisa continuar sua atuação. Vamos encontrar juntos uma solução para isso", acrescentou Merisio para o público que lotou o salão nobre da ACIJ, em mais uma convicção própria que se tornou proposta no evento.

Presentes com Merisio no evento, João Paulo Kleinübing (DEM), Esperidião Amin (PP) e Raimundo Colombo (PSD) ratificaram os compromissos firmados pelo candidato a governador com a cidade de Joinville. A “Carta de Joinville” foi assinada e entregue ao presidente da ACIJ, João Martinelli, e a todos demais diretores da associação.

Elaborada a partir dos anseios da população e análise criteriosa de projetos, a escolha dos compromissos descritos na carta levou em consideração também a viabilidade política, administrativa e econômica.

Auditório da Acij ficou lotada | Foto Luis Debiasi/Divulgação/Merisio 2018

"Quero dizer isso com humildade e com todo respeito ao passado. Nenhum outro candidato a governador assumiu tantos compromissos com a cidade de Joinville durante a eleição", disse Merisio ao encerrar seu discurso.

Acompanharam também a apresentação o presidente da Acomac, Rudi Soares, o presidente da Ajorpeme, Victor Kochella, o presidente da CDL, Frederico Cardoso, além do empresário e vereador Ninfo König e o presidente da multinacional Schulz, Ovandi Rosenstock.

*Com informações de assessoria de imprensa

Leia mais:

Quer receber as notícias no WhatsApp?