Na sessão ordinária desta terça-feira (25), o vereador Luís Fernando Almeida (MDB) afirmou que cerca de 200 unidades habitacionais, entregues pela Prefeitura Jaraguá do Sul antes de 2013, estavam sendo ocupadas de forma irregular.

Almeida disse que o trabalho de fiscalização desses locais vem sendo realizado desde 2017 pela Diretoria de Habitação e Regularização Fundiária. Após uma intensa vistoria, além de moradores que não tinham direito à aquisição dos bens, foram identificadas irregularidades como, por exemplo, uso de apartamentos como mercearia, casa de prostituição, bares e até ponto de uso e tráfico de drogas.

Almeida lembra que em 2018 e 2019 a Diretoria de Habitação fez uma ação em parceria com a Polícia Militar para retirar essas pessoas de dentro dessas residências. “Pessoas que perturbavam os outros moradores”, frisa.

Segundo o vereador, o banco Caixa está retomando a propriedade desses imóveis, que poderão ser oferecidos novamente para famílias que realmente precisam.

Na tarde de segunda-feira (24), a Secretaria Municipal de Assistência Social e Habitação assinou os contratos e entregou as chaves de dois apartamentos no Residencial Dante Minel, no bairro Ribeiro Cavalo, para novos moradores, após os imóveis serem retomados pelo Município.

A Diretoria de Habitação tem trabalhado para fiscalizar os imóveis financiados pelo Fundo Municipal de Habitação de Interesse Social (FMHIS) e pela Caixa.

Almeida afirma que muitos desses imóveis terão de ser reformados e que essas reformas estão sendo custeadas pela Prefeitura jaraguaense. Após as obras, eles serão colocados à disposição de famílias cadastradas em programas sociais. A economia para os cofres públicos, afirma Almeida, será de R$ 22,239 milhões – que é o preço dos 200 imóveis.

Almeida também apresentou os critérios para as famílias que quiserem se candidatar uma vaga na lista de contemplados pelos programas habitacionais, confira:

Arte: Divulgação

*Com informações da Câmara de Vereadores de Jaraguá do Sul.