Além da evidente ameaça à saúde das pessoas, a pandemia do coronavírus vem gerando grande preocupação e impacto no setor econômico, com o fechamento de negócios, aumento do desemprego e, consequentemente, queda na arrecadação por parte do poder público.

Em Blumenau, estimativa preliminar aponta que a Prefeitura deve deixar de receber cerca de R$ 125 milhões, valor que supera a arrecadação total com o IPTU neste ano, que gira em torno dos R$ 90 milhões. Entre os impostos e fundos que terão resultado abaixo da previsão orçamentária, estão ISS, ITBI, Fundeb e FPM.

Diante da projeção, o prefeito Mário Hildebrandt (Podemos) disse que o desafio é garantir a oferta dos serviços e o atendimento aos cidadãos. "É um valor extremamente alto, que nos traz preocupação. Estamos trabalhando para ajustar os nossos custos, priorizando a manutenção dos serviços essenciais e a folha de pagamento, para que possamos ter condições de atender a população".

 

 

Apesar de afirmar que a situação financeira do Município está "sob controle" no momento, Hildebrandt não descarta a realização de cortes. De acordo com ele, o cenário tem sido monitorado pelo Comitê Gestor e, em caso de necessidade, haverá contingenciamentos levando em conta uma escala de priorização das áreas.

Em cidades da região, como Indaial e Pomerode, os prefeitos já anunciaram a redução de salários, exceto dos servidores concursados.

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp

Quer mais notícias do Coronavírus COVID-19 no seu celular?

Telegram Jaraguá do Sul