O cuidado com a saúde e com o corpo faz diferença ao longo da vida. Você tem incluído sua pele na lista de órgãos que merecem cuidados periódicos?

A pele é o maior órgão do corpo humano e faz a proteção dele, tanto das intempéries como o sol, quanto das doenças e contaminações. Por isso, está sujeita a várias doenças, seja de origem genética, por fatores ambientais, alimentares ou emocionais.

De acordo com a dermatologista, Dra. Glauce Gaziri, a pele manifesta muito do que temos no organismo.

“É importante ter um dermatologista para chamar de seu e fazer um acompanhamento ao longo da vida. Assim, é possível definir quais são as suas predisposições genéticas, as doenças da sua pele e formas de prevenção, entre elas o câncer de pele”.

O dermatologista ao identificar qual o seu tipo de pele, poderá prescrever quais são os melhores cremes para prevenções e tratamentos, como por exemplo qual seria o melhor tipo de filtro solar, fazer uma rotina personalizada de cuidados com a sua pele (skincare) e orientar sobre o autoexame para quem tem tendência a ter câncer de pele.

Doenças que seu dermatologista irá tratar

De acordo com a Dra. Glauce, algumas doenças específicas da dermatologia merecem atenção.

A acne é uma delas, as pessoas podem desencadear por diversos fatores, entre eles genética e outras causas externas como má alimentação, uso de testosterona, cremes oleosos e alguns tipos de maquiagem. O dermatologista fará o diagnóstico para saber o que está piorando a doença e direcionar o melhor tratamento.

Em casos de alergias, o paciente pode ter o gene com tendência a ser atópico. Porém, algumas coisas podem gerar ou piorar as crises, por isso é importante o acompanhamento para saber a que você é alérgico.

A dermatite de contato pode ser desencadeada pelo uso de bijuterias, ou seja, o contato com níquel, maquiagens, substâncias conservantes ou corantes. “É importante determinar a causa da alergia para não entrar mais em contato com o produto e, assim, resolver o problema”, explica.

Já a dermatite atópica, aparece desde a infância e pode se manifestar com as mudanças de temperatura, contato com sabonetes e resíduos de sabão na roupa, uso de tecido sintético, estresse emocional. Reconhecendo as causas e tendo um acompanhamento periódico o tratamento será mais eficiente.

O vitiligo e a psoríase são doenças de origem genética e podem se desencadeadas por fatores externos como estresse, que é o principal, além do uso remédios ou tabagismo. É uma doença crônica e algumas condições que pioram a lesão, apesar de não ter cura, tem tratamento.

O câncer de pele é o câncer mais comum que existe e é muito importante fazer a prevenção com filtro solar, além de evitar a exposição ao sol entre 10h e 16h. O paciente deve aprender a fazer o autoexame e identificar as lesões de risco. Avaliar se pintas estão aumentando, se estão com superfícies diferentes ou cores mais escuras para detectar precocemente o melanoma. Os carcinomas são os cânceres de pele mais comuns em pessoas de pele clara que pegaram muito sol. Deve-se ficar atento à feridas na pele ou lesões que parecem espinhas e não cicatrizam.

Tratamentos para cada faixa etária

  • Adolescência
    Além surgimento de acne que devem ser tratados desde o aparecimento para evitar lesões, o uso de maquiagem pode ser um vilão se não utilizadas corretamente. A Dra. Glauce ressalta a importância da prescrição de produtos corretos para remoção e higienização da pele, e a proteção solar para evitar problemas.
  • Entre 20 e 30 anos
    Além dos cuidados que devem iniciar na adolescência, nessa faixa etária é recomendado o uso de antioxidantes, vitamina C tópica e outros produtos específicos que irão retardar o envelhecimento da pele.
  • A partir dos 30 anos
    É a idade em que cessa a produção de colágeno, intensifica-se o processo de envelhecimento, formam mais rugas e flacidez. É muito importante iniciar tratamentos dermatológicos nessa fase. Os direcionados a essa faixa etária são com cosmicêuticos para usar em casa. Higienização, hidratação da pele e outros cremes com princípios ativos. Procedimentos como bioestimuladores de colágeno, peeling, laser, botox e preenchimentos são eficientes.
  • A partir dos 40 anos
    É a fase em que surgem necessidades como a sustentação da face, reposição de colágeno, tratamentos com peelings e laser para rugas finas e manchas na pele. Os cuidados também se estendem para o pescoço, colo e mãos. Além da atenção redobrada para doenças como câncer de pele.

“Hoje a dermatologia está muito moderna, cheia de tecnologia e de recursos cada vez melhores para que possamos tratar. Temos que aproveitar essas novidades para cuidarmos da nossa saúde”, destaca.

Dica valiosa da Dra. Glauce para o cuidado com a pele ao longo da vida: "USE FILTRO SOLAR TODOS OS DIAS!"

Sobre a especialista

A Dra. Glauce Gaziri (CRM 12069 e RQE 12941) atende na Clínica da Face Gaziri e Carvalho, em Jaraguá do Sul. É especialista em Dermatologia, e atua no diagnóstico de doenças da pele, cabelos e unhas. Também é profissional capacitada para procedimentos como toxina botulínica, preenchimentos e laser.