Networking com a educação: o Ensino 5.0 do Colégio Conexão

Foto: Divulgação/Conexão

Por: Maria Luiza Venturelli

15/09/2023 - 11:09

O Colégio Conexão é uma instituição de ensino que tem como propósito oferecer uma educação de alta qualidade, que promova o desenvolvimento integral dos alunos em várias áreas. A abordagem pedagógica é baseada em princípios modernos de bilinguismo, tecnologia, inovação e educação socioemocional.

A Educação 5.0 mantém o foco na tecnologia e no protagonismo do aluno e agora o intuito é trabalhar para além, com habilidades socioemocionais e a contribuição que o estudante pode dar para o meio social, bilíngue forte com fundamentações em vivências, conteúdo com experimentação e projetos.

No que diz respeito ao bilinguismo, acreditam que é essencial preparar os alunos para atuar em um mundo cada vez mais globalizado. Por isso, implementam um programa de ensino bilíngue que visa desenvolver habilidades de comunicação em duas línguas, proporcionando aos estudantes uma vantagem competitiva no mercado de trabalho.

Foto: Divulgação/Conexão

Além disso, utilizam a tecnologia de forma integrada em nossas práticas pedagógicas, reconhecendo seu potencial para enriquecer o processo de aprendizagem. Os alunos têm acesso a recursos digitais, como softwares educativos, plataformas on-line e dispositivos inteligentes, que contribuem para uma experiência de ensino mais dinâmica e interativa.

No que diz a tecnologia e a inovação, o Conexão têm desempenhado um papel crucial na transformação da sociedade e, consequentemente, na educação. Nesse contexto, o sistema de ensino Farias Brito se destaca como um exemplo de vanguarda ao adotar abordagens pedagógicas que valorizam o uso de ferramentas tecnológicas e o desenvolvimento das habilidades maker.

O conceito de maker está relacionado à cultura do “faça você mesmo” e à ideia de que todos têm a capacidade de criar, experimentar e solucionar problemas de forma criativa. O sistema de ensino Farias Brito reconhece a importância desse pensamento e integra a abordagem maker em todas as etapas da educação, desde a educação infantil até o ensino médio.

Para o Diretor Pedagógico Profº Juliano Munhoz, “nesse ambiente, os estudantes são encorajados a explorar sua curiosidade, aprender através da prática e colaborar em projetos envolvendo tecnologia e inovação. Eles têm acesso a diferentes recursos, como impressoras 3D, computadores, kits eletrônicos e ferramentas de prototipagem, que os ajudam na matéria”.

Foto: Divulgação/Conexão

Notícias no celular

Whatsapp