Todos os dias nos Pronto Atendimentos do Brasil e de Jaraguá do Sul são atendidos vários pacientes os quais são diagnosticados com cólica renal. Considerada pelos urologistas como uma doença muito comum, os casos são mais corriqueiros entre dezembro e fevereiro, ou seja no verão, já que os números de diagnósticos tem um aumento significativo devido ao aumento de consumo de água e de maior movimentação das pessoas, o que faz com que os cálculos renais se mexam e causem as cólicas.

Os urologistas Lucas Sfier Galdino e Raphael Lahr explicam que os cálculos, quando estão dentro do rim, via de regra, não causam dor. Entretanto, a cólica renal surge quando algum desses cálculos sai do rim e cai no ureter - canal que liga o rim a bexiga-.

"Assim, ocorre uma dilatação do rim, pois a urina não consegue passar e é isso que causa a dor, a cólica renal", pontuam os médicos.

Segundo eles, a doença é mais comum nos homens, devido aos hábitos alimentarem serem, na maioria dos casos, um pouco piores comparado ao das mulheres. Porém, pode ocorrer com homens e mulheres em qualquer idade, inclusive em crianças. Entretanto, Dr. Lucas Galdino ressalta que apesar de ser possível, casos de cólica renal em crianças são mais raros, visto que em pacientes muito jovens as causas são, geralmente, de síndromes metabólicas e não de hábitos de vida alterados.

Sintomas

Dr. Raphael Lahr explica que a cólica renal se trata de uma dor que inicia nas costas e com irradiação para o abdome e indo em direção aos testículos (nos homens) e vagia (nas mulheres). Além disso, causa náuseas, vômito e dificilmente o paciente encontra uma posição de alívio para a dor. "Costuma-se dizer que é uma dor comparável a dor do parto, que para muitas pessoas, compara-se a dores que são basicamente insuportáveis".

O que fazer ao sentir os sintomas?

Os médicos afirmam que no caso de sintomas de cólica renal, o ideal é que o paciente vá a um Pronto Atendimento, já que na maioria dos casos é necessário que o paciente seja medicado para aliviar os sintomas. "Mas o mais importante, o que precisamos ressaltar, é que a prevenção é o melhor caminho para evitar a cólica renal. Portanto, consulte o urologista preventivamente", frisam os especialistas.

Tratamento

O tratamento da cólica renal consiste em tirar o paciente da crise de dor, ou seja, em casos de cálculos menores deve-se fazer o tratamento para eliminar a pedra. Já em cálculos maiores, há necessidade de cirurgia para a retirada das pedras. "Hoje em dia, cada vez mais, as cirurgias são minimamente invasivas. Então dispomos de técnicas com laser para efetuar a quebra dos cálculos, e com isso, é possível fazer as cirurgias por dentro do canal da urina, sem a necessidade de fazer cortes no paciente", complementa Dr. Lucas.

Dica dos urologistas: A melhor forma de prevenção dessa patologia é tomar cerca de dois litros de água por dia e evitar produtos que contenham muito sódio na composição, como o sal, e produtos enlatados e embutidos, além dos refrigerantes. Fazer o acompanhamento regular com o urologista também é primordial.

Sobre o Uro Centro Jaraguá

O Dr. Lucas Sfier Galdino tem experiência em endourologia, laparoscopia, transplante renal, ultrassonografia do aparelho genito-urinário e biopsia de próstata guiada por ecografia. O Dr. Raphael Lahr possui especialização em cirurgias endourológicas e laparoscópicas.

Eles atendem no Uro Centro em Jaraguá do Sul, espaço especializado em cirurgia urológica minimamente invasiva. A equipe atende em todas as áreas da urologia abrangendo homens, mulheres e crianças, principalmente, em alterações genito-urinário. A clínica funciona no Centro de Jaraguá do Sul. Para outras informações, basta entrar em contato pelos telefones (47) 3084-0003 e (47) 99950-1531 ou acessar a fanpage Uro Centro Jaraguá.