A gestação é um dos períodos mais importantes da vida de todas as pessoas, pois é o período de programação metabólica de toda a vida do bebê.

Os estudos informam que os primeiros mil dias de vida são os mais essenciais, pois é nesse período, correspondente à gestação até os 2 anos de idade da criança, que ocorre a formação de todas as células, dos genes e programa-se todo o organismo, determinando assim a vida inteira da criança em termos de crescimento, desenvolvimento intelectual e social, prevenção de doenças e complicações de saúde.

É por isso que é essencial uma alimentação saudável, pois a mãe que se preocupa em cuidar da alimentação já está fazendo uma reprogramação genética no seu filho e determinando tudo o que ele será na vida adulta.

É essencial que a gestante tenha nutrientes em quantidades suficientes no seu corpo para passar ao bebê e garantir um desenvolvimento fetal adequado. Ter uma imunidade boa impede ocorrência de infecções, que em casos mais graves está relacionada com abortos, partos prematuros, autismo e doenças neurológicas no bebê.

É preciso ter bactérias boas no intestino e deixar esse intestino funcionando 100%, pois são essas as bactérias que prevalecerão no intestino do bebê. Se você possui bactérias ruins, é esta microbiota intestinal que ele vai ganhar, impactando diretamente na imunidade e na saúde.

Estudos indicam que é necessário começar a se preparar para a gestação durante três anos antes. E essa preparação inclui cuidados na alimentação, controle de doenças e sintomas, correção de deficiências nutricionais, melhora do sistema imunológico, prática de atividade física, mudança de hábitos em geral.

Toda essa preparação é necessária primeiramente para a fertilidade, tanto da mulher, quanto do homem, pois para que ela ocorra de forma adequada, são necessários diversos nutrientes, como zinco, vitamina E, cobre, manganês, selênio, magnésio, vitamina A, vitamina C, entre outros. E você sabe como estão essas vitaminas no seu sangue, no seu organismo?

Você já analisou se possui algum desses sintomas: queda de cabelo, unhas fracas, dores de cabeça, tonturas, hipoglicemia, má digestão, rinite, sinusite, hipotireoidismo, infecções frequentes? Isso tudo pode estar relacionado com alguma deficiência dos nutrientes citados acima.

Portanto, é preciso antes mesmo da gestação corrigir essas deficiências nutricionais para que possa garantir todos os nutrientes para a formação do bebê que está a caminho.

A partir desses nutrientes forma-se todo o corpinho, bracinho, cabecinha e todos os órgãos do bebê. Vocês conseguem imaginar a responsabilidade de uma mãe desde o período pré-gestacional para determinar uma saúde perfeita para o seu filho? Então vamos fazer tudo certo desde o início enquanto a mãe ainda tem total poder sobre os hábitos do seu filho?

Além disso, você já pensou em prevenir complicações no seu filho, como gripes frequentes, alergias, viroses, rinite, sinusite, diabetes tipo 1 e 2, colesterol alto e triglicerídeos altos? E ainda, conseguir evitar a seletividade alimentar na infância (quando a criança não quer comer diversos tipos de alimentos)?

Pois é, isso tudo é programado através da alimentação da mãe e do pai durante a gestação!

Nutricionista Francieli Fábris
CRN10 5747