Cerca de 2 mil estudantes retornaram às escolas da rede estadual ao longo do primeiro semestre letivo pela Busca Ativa. A ação é realizada pela Secretaria de Estado da Educação (SED) em parceria com outros órgãos para manter o vínculo dos alunos com a escola, com foco nos estudantes que não estão frequentando as aulas ou deixaram de realizar as atividades propostas.

Os dados fazem parte do painel de dados da SED que monitora a situação de todas as 1.064 escolas, incluindo informações detalhadas por município, região, formas de contato e órgãos acionados. Essas informações foram coletadas a partir de um questionário de diagnóstico virtual preenchido pelos diretores escolares e atualizados até o dia 28 de julho.

 

 

O painel também indica que 8 mil alunos, entre os 533 mil matriculados na rede, ainda não retornaram para as atividades escolares. O secretário de estado de Educação, Luiz Fernando Vampiro, defende que uma das medidas para reduzir esse número é ampliar o atendimento presencial nas escolas a partir do segundo semestre.

“Consideramos primordial o aumento da permanência dos alunos na unidade escolar e de seu vínculo com a escola. Por isso, ao longo do segundo semestre temos o projeto de ampliar a Busca Ativa para trabalhar no sentido de retornar em 2022 ao modelo 100% presencial”, destaca o secretário de estado de Educação, Luiz Fernando Vampiro.

A partir do segundo semestre letivo, a SED prevê melhorias do sistema, como a indicação detalhada das formas de comunicação utilizadas com os estudantes e os motivos da infrequência ou não realização das atividades. O objetivo é ter uma análise adequada das dificuldades relacionadas à aprendizagem, com o registro completo para aumentar a eficácia das ações.

 

Rede de proteção

O processo de Busca Ativa é realizado com a constante articulação entre as escolas estaduais e a rede de proteção dos municípios, formada pelos serviços de assistência social (CRAS), saúde (CAPS, CAPSi, NASF), Conselho Tutelar e outros órgãos.

A partir de um questionário on-line, a gestão de cada escola entra em contato com os alunos e familiares para reforçar a importância de se manter o vínculo com a escola e entender o motivo de não participarem das ações remotas. Esses contatos são feitos normalmente via e-mail, telefone, mensagens de WhatsApp ou videoconferências com os pais ou responsáveis pelo estudante.

 

Passo a passo da Busca Ativa

A SED tem disponibilizado à rede estadual ferramentas tecnológicas a fim de apoiar as unidades escolares nessa busca ativa, nos três modelos pedagógicos:

  • Para os alunos da opção de 100% presencial, aplica-se o Programa Aviso Por Infrequência do Aluno (APOIA), seguindo os mesmos critérios já utilizados antes da pandemia: ausência em 5 dias consecutivos e 7 dias alternados, no período de um mês;
  • Para os alunos da opção Tempo Escola e Tempo Casa, aplica-se o Formulário da Busca Ativa, quando observado no Tempo Escola ausência do aluno por 5 dias consecutivos ou 5 dias alternados, no período de um mês;
  • Para os alunos da opção 100% remoto, aplica-se o Formulário da Busca Ativa na seguinte situação: no período de 15 dias, não apresentando nenhuma das atividades oferecidas pelos professores, em todas as disciplinas, virtuais ou impressas.