A Secretaria de Estado da Saúde de Santa Catarina (SES/SC), por meio da Superintendência de Vigilância em Saúde (SUV), confirma a identificação de mais dois casos importados (transmissão fora do estado) da variante Delta do coronavírus. Os casos foram registrados em Itajaí e outro em São Francisco do Sul. Com estes novos casos, o estado registra sete casos importados da variante Delta até o momento.

Em Itajaí, trata-se de um homem, 49 anos, com histórico de viagem para a Indonésia - com exame RT-qPCR negativo em 25 de junho. Ele chegou ao Brasil assintomático em um voo comercial, no dia 28 de junho, no aeroporto de Guarulhos em São Paulo. Iniciou com sintomas leves em 01 de julho, sendo identificado no acompanhamento de viajantes realizado pela Secretaria Municipal de Saúde.

Por isso, foi realizada uma nova coleta em 02 de julho, tendo resultado positivo no Laboratório Central de Saúde Pública (LACEN/SC) em 03 de julho, com posterior encaminhamento para sequenciamento genômico na Fundação Oswaldo Cruz (FIOCRUZ) do Rio de Janeiro. O paciente permaneceu em isolamento e monitoramento conforme orientações da Vigilância Epidemiológica.

O Centro de Informações Estratégicas de Vigilância em Saúde (CIEVS) da Diretoria de Vigilância Epidemiológica (DIVE/SC) foi notificado da chegada do passageiro em 29/06/2021, e o paciente realizou o isolamento oportuno com acompanhamento da Gerência Regional de Saúde de Itajaí, Secretaria Municipal de Saúde (SMS) de Itajaí, que monitora os contato. O protocolo serve para todos os viajantes internacionais que passam pelos aeroportos e se destinam a Santa Catarina e aos demais estados do país.

Outro caso é um tripulante do navio M/V ARISTIDIS, que se encontra ancorado próximo ao porto de São Francisco do Sul, no litoral Norte de Santa Catarina, onde já haviam sido identificados os primeiros cinco casos importados da variante Delta no estado . Os tripulantes seguem a recomendação de manter-se em isolamento no navio, sendo monitorados pela Vigilância Epidemiológica local, em conjunto com a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA).

O resultado do sequenciamento genômico dos dois casos foi confirmado no dia 28 de julho pelo Laboratório de Referência Nacional para Santa Catarina - FIOCRUZ/RJ , que recebeu as amostras encaminhadas pelo LACEN/SC conforme fluxo da vigilância genômica nacional.