A Fujama (Fundação Jaraguaense de Meio Ambiente) resgatou, nesta terça-feira (25), do quintal de uma residência, um porco-espinho da espécie Coendou spinosus que acabou atacado por um cachorro. O fato aconteceu no bairro Tifa Martins, em Jaraguá do Sul.

O animal silvestre foi reintegrado à natureza na mesma data e, o cão, encaminhado ao veterinário. Em 2019, outros dois foram resgatados.

 

 

De acordo com o coordenador do serviço de resgate, o biólogo Christian Lempek, é importante que as pessoas tenham consciência da ação, contribuindo com o ecossistema.

“Porém, o resgate deve ser feito por especialistas, evitando-se acidentes”, explica.

Ao contrário do que muita gente pensa, o animal silvestre não tem a capacidade de lançar os espinhos, que apenas se soltam, fixando-se na pele e na musculatura do atacante.

Na verdade, os espinhos são pelos modificados, extremamente duros com até seis centímetros, que servem como instrumento de defesa.

Resgates pela Fujama

Porco-espinho foi colocado em caixa de transporte
"Espinhos" se soltam do corpo do animal que, na verdade, não consegue lançá-los | Foto Divulgação/Fujama

A Fujama resgatou 55 animais silvestres desde 22 janeiro. Em 2019, foram 263.

O número é expressivo e coincide com o período de verão em que o metabolismo dos animais é acelerado e eles saem de seus habitats à procura de alimento.

A quantidade é atribuída pelo biólogo ao conhecimento da população sobre o serviço.

O resgate é feito mediante solicitação no número de telefone da Fujama (3273-8008), de segunda a sexta, das 7h30 às 17 horas, ou por meio de registro na Ouvidoria da Prefeitura (0800-642-0156).

À noite ou nos fins de semana é possível solicitar ajuda dos Bombeiros, pelo telefone 193.

 

Com informações da Assessoria de Imprensa

 

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp

Telegram Jaraguá do Sul