O Telemonitoramento Covid, parceria da Faculdade de Medicina Estácio Jaraguá do Sul e Secretaria Municipal de Saúde de Jaraguá Do Sul, está entre as experiências aprovadas para o Laboratório de Inovação – Conselhos de Saúde e Participação Social na resposta à Covid-19.

A notícia foi divulgada nesta segunda-feira (26) pelo secretário municipal de Saúde, Alceu Gilmar Moretti, e pelo diretor da Faculdade Estácio de Jaraguá do Sul, Antônio de Souza Júnior.

A iniciativa do Conselho Nacional de Saúde (CNS), em parceria com a Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) no Brasil, busca conhecer práticas e projetos de participação social no enfrentamento da Covid-19, especialmente aquelas que têm articulação direta dos Conselhos de Saúde.

Ao todo, 48 trabalhos se inscreveram e a comissão de avaliação escolheu as 35 melhores experiências.

O próximo passo do Laboratório de Inovação será o intercâmbio de experiências por meio de debates virtuais entre os autores, em data a ser divulgada em breve, onde a experiência de Jaraguá do Sul será contada para o país.

“Esta é uma demonstração do quanto o controle social salvou vidas durante essa pandemia. Este Laboratório de Inovação comprova que realmente toda a atuação que tivemos, para muito além das experiências que foram selecionadas, fez com que salvássemos muitas vidas”, considera Fernando Pigatto, Presidente do Conselho Nacional de Saúde.

As experiências foram consideradas, pelos avaliadores, com alto potencial de multiplicação e influência sobre o universo dos órgãos de gestão, de assistência e de participação em saúde.

O diretor da Faculdade Estácio de Jaraguá do Sul, Antônio de Souza Júnior, lembra que a inscrição do projeto local aconteceu em maio.

“Informo que fomos selecionados entre os 35 finalistas, sendo a única faculdade de medicina que assumiu esse papel, dentro dos inscritos no concurso. Estamos muito felizes, mais de cinco mil atendimentos realizados e agora o reconhecimento também do Conselho Nacional de Saúde e da OPAS significa muito para nós”, comemorou o diretor.

O secretário de Saúde de Jaraguá do Sul, Alceu Moretti, considera que a indicação do Conselho Nacional de Saúde e da OPAS é o reconhecimento a todos os profissionais da saúde e da faculdade e dos acadêmicos que atuam no programa.

“Esta é uma prova de que a parceria deu certo e o programa está atingindo os objetivos, de ajudar no enfrentamento à pandemia e salvar vidas”, resumiu Moretti.