Cria do projeto Evoluir e visto como uma das grandes promessas do voleibol nacional, Guilherme Rech está prestes a iniciar sua caminhada na categoria adulta.

Aos 18 anos, o jaraguaense foi emprestado pelo Sada/Cruzeiro (MG) – clube que detém seus direitos econômicos – e jogará a Superliga B de 2020 pelo Lavras, também de Minas Gerais.

Foto Divulgação

O central de 2,04m se apresenta a equipe mineira nesta sexta-feira (3), em Belo Horizonte, e já inicia os treinos para competição nacional.

“Vai ser a minha primeira Liga jogando como titular, então vai ser o começo da caminhada no vôlei adulto. Meu objetivo é fazer uma boa temporada para provar para eles que já posso fazer parte do elenco adulto principal do Cruzeiro”, destaca.

Histórico no vôlei

O primeiro contato de Guilherme Rech com o vôlei foi aos 9 anos de idade, na Escola Machado de Assis, no bairro João Pessoa. E não demorou muito para que o talento da ainda criança na época fosse detectado.

No tradicional Encontro de Polos do voleibol de Jaraguá, o menino foi chamado pelo professor e idealizador do projeto Evoluir, Benhur Rosado Sperotto, para entrar na equipe de base da cidade. Um passo que fez a carreira nas quadras começar a deslanchar.

Foto Divulgação

Após quatro anos jogando pela sua terra natal, o jaraguaense defendeu Timbó por uma temporada e deixou Santa Catarina, aos 15 anos, para atuar no AABB Sada, do Rio de Janeiro.

Até que, em 2017, surgiu o convite para compor a base do Cruzeiro, clube no qual vem despontando, a ponto de acumular convocações recorrentes as categorias menores da seleção brasileira, como a ida ao Mundial Sub-19 no ano passado.

 

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp

Telegram

Facebook Messenger